Escândalo Note 7 não afetará marca Samsung no longo prazo, diz IDC

MobilidadeSmartphones
0 0 Sem Comentários

Após cancelar a produção do Galaxy Note 7, devido a um problema na bateria que colocava o risco de incêndio, a Samsung tem de enfrentar alguns desafios imediatos. Mas uma pesquisa da IDC sobre o impacto do escândalo na percepção do consumidor indica que os efeitos não serão duradouros.

A pesquisa da consultoria foi feita logo após o anúncio da recall total e fim da produção do Note 7. Abrangeu três grupos de consumidores: os que já possuem smartphones Samsung, os que tiveram um celular da marca no passado e outros que nunca tiveram um smartphone da empresa.

“Embora a recall do Note 7 tenha sido desafiante para a Samsung, os dados dessa pesquisa indicam que a maioria dos consumidores não se sentem afetados, o que é uma boa notícia para a empresa”, explica o diretor de pesquisa Ramon Llamas. Existe, sim, uma minoria de clientes que não vão querer voltar a comprar smartphones Samsung no futuro, e por isso a marca tem que tentar recuperar sua confiança. “Até ao momento, a Samsung ofereceu incentivos monetários, mas, no fundo, os consumidores querem entender as causas do problema e como eles pretendem resolvê-las.”

Entre as conclusões mais interessantes do estudo estão as seguintes:

  • Metade dos clientes de Note 7 inquiridos (uma pequena porção do total) disseram que já escolheram ou vão escolher um iPhone da Apple para substituir seu smartphone. 17% disseram que iriam escolher outro celular Samsung. A maioria pretende devolver o smartphone danificado em uma loja física.
  • A recall do Note 7 não parece estar afetando a marca Samsung de uma forma generalizada. A maioria dos inquiridos disseram que isso não iria impactar decisões futuras de comprar outros produtos da empresa, como televisões.
  • A percepção das ações da Samsung em resposta ao problema foi neutra ou positiva. De forma surpreendente, 13% dos inquiridos não sabiam sequer do que se tratava.

“A recall do Note 7, e suas repercussões, representa um evento significativo no mundo da eletrônica de consumo”, pontua o diretor de pesquisa de celulares Anthony Scarsella. “Embora a recall possa ter tido um impacto adverso na marca no curto prazo, a verdade é que a Samsung continua sendo a líder do mercado mundial de smartphones”, sublinha. A empresa terá de enterrar esse assunto rapidamente e focar seus esforços na produção de um Galaxy S8 “estelar”, diz o analista.

“Se for bem sucedido, os consumidores irão esquecer rapidamente o fiasco do Note 7, se o S8 tiver capacidade de entregar em todas as frentes.”

Por opção editorial este texto foi escrito em português do Brasil

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor