Ericsson lança acelerador para a Internet das Coisas

Negócios
1 2 Sem Comentários

A Ericsson anunciou o lançamento de um acelerador para a Internet das Coisas durante a feira de Hannover, com a intenção de combinar plataformas, serviços e um marketplace para colaboração.

O “IoT Accelerator” da Ericsson estará virado para sectores como a segurança pública, empresas de utilities, transportes e cidades inteligente. Será disponibilizado como um serviço, anunciou a empresa, para permitir que os clientes “ultrapassem as barreiras de custo e de complexidade e para que possam rapidamente desenvolver e implementar novas soluções IoT.”

Entre as capacidades das plataformas de IoT inclui-se a gestão de dados, faturação, gestão de dispositivos, serviços de conectividade e analítica. A Ericsson pretende lançar ainda módulos de expansão num portal self-service, um ambiente de desenvolvimento e um kit de desenvolvimento de software. A previsão de chegada do IoT Accelerator é para o terceiro trimestre do ano, sendo que a plataforma vai basear-se no Ericsson Cloud System, para suportar as implementações de nuvens híbridas.

“Acreditamos em conferir às organizações as capacidades de ligarem pessoas, dispositivos e coisas o mais depressa possível e com toda a facilidade”, afirma Orvar Hurtig, diretor de Indústria e Sociedade na Ericsson. “Numa primeira fase, vamos focar-nos na segurança, nas empresas de utilities, de transportes e nos clientes de cidades inteligentes, ajustando-nos continuamente às suas necessidades e feedback, e melhorando a facilidade de uso e a rapidez da disponibilidade através de uma abordagem DevOps ao desenvolvimento de software”, adiantou.

O Accelerator vai utilizar as soluções de software Cellular for Massive IoT da Ericsson, incluindo o suporte para tecnologias NB-IoT, LTE Cat-M1 e EC-GSM-IoT para aplicações de abrangência alargada de baixo consumo.

Segundo explica a empresa em comunicado, a oferta vai disponibilizar todo o seu portfólio de serviços, incluindo setup inicial, consultoria de negócio, desenvolvimento e manutenção de aplicações, integração de sistemas e serviços de transformação da indústria.

Já o marketplace funcionará como repositório de aplicações e site de desenvolvimento colaborativo, entre as empresas e parceiros do ecossistema.  e – opcionalmente – que as disponibilizem aos seus próprios clientes.

A Ericsson indica também que “vai apoiar os clientes do IoT Accelerator com laboratórios de negócio regionais”, que poderão dar acesso a capacidades globais a nível local.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor