Ericsson e MTS testam 5G na Rússia

Gestão de RedesM2MMobilidadeNegóciosOperadoresRedes
0 0 Sem Comentários

A Ericsson e a Mobile TeleSystems (MTS) assinaram um acordo de colaboração em pesquisa e instalação de 5G na Rússia, com os testes a começarem já em 2016. Haverá também desenvolvimento conjunto para a introdução da Internet das Coisas no país de Putin.

A parceria é abrangente e começa a ter efeitos no próximo ano, com a implementação de um projeto-piloto em LTE-U (LTE-Unlicensed) e LAA (Licensed-Assisted Access) que envolve o uso de interfaces de rádio LTE na banda não licenciada de 5GHz juntamente com pontos de acesso Wi-Fi. É uma solução 5G com melhor cobertura e capacidade que combina as redes Wi-Fi existentes com redes móveis.

Depois, no ano seguinte, serão instalados projetos-piloto 5G com transmissões de dados de alta velocidade na banda de 15 GHz. Mas a parte mais arrojada e visível desta parceria será a construção da área de testes para a demonstração de 5G durante o Campeonato do Mundo de Futebol em 2018, na Rússia.

“Este projeto é um marco importante e disponibiliza o desenvolvimento das mais inovadoras tecnologias na Rússia. Até 2018, planeamos não só levar a cabo as nossas pesquisas, mas também testar e implementar tecnologias chave que melhoram o desempenho da rede MTS e a cobertura aplicacional”, indica Jeff Travers, o diretor de conta para a MTS na Ericsson. “O 5G vai revolucionar as experiências de utilizador em tecnologias móveis durante o Campeonato do Mundo da FIFA em 2018”, acrescenta, sublinhando que o 5G vai permitir velocidades de transferência de dados mais elevadas, latências mais baixas e ligações mais fiáveis.

O memorando de entendimento prevê estudos conjuntos sobre o espetro da rede de próxima geração e o desenho de um sistema de testes. O foco inicial vai estar nos requisitos e nos casos de uso, além do diálogo com os reguladores governamentais sobre as bandas que serão usadas pelo 5G e as necessidades para estes sistemas futuros.

Outras das componentes será a implementação de 5G na rede da MTS, através de testes com a tecnologia Ericsson Lean Carrier. A solução usa a arquitetura 5G para melhorar o tráfego de sinalização entre células, eliminar e interferência, simplificar o planeamento das redes e melhorar a velocidade de transferência de dados.

Haverá ainda lugar à demonstração de novas tecnologias de rádio para a Internet das Coisas: EC-GSM (Extended Coverage para GSM), LTE-M (para comunicações do tipo máquina), NB- IoT (Narrowband IoT). As tecnologias vão aproveitar as redes GSM e LTE existentes através de updates de software para uma maior cobertura em ambientes interiores, maior autonomia e suporte de baixo custo a equipamentos.

Este é um investimento importante para a Ericsson, que prevê a conquista de 150 milhões de subscritores de redes 5G em 2021.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor