Ericsson e Mirantis fecham maior negócio de OpenStack

CloudIAASNegócios

A startup Mirantis fechou um negócio de cinco anos estimado em 30 milhões de dólares com a Ericsson que fará com que a fabricante sueca use OpenStack em data centers e infraestruturas. OpenStack, que funciona como um sistema operativo para data centers, está a emergir como uma peça importante de software; está escrito em código

A startup Mirantis fechou um negócio de cinco anos estimado em 30 milhões de dólares com a Ericsson que fará com que a fabricante sueca use OpenStack em data centers e infraestruturas.

Cloud ComputingOpenStack, que funciona como um sistema operativo para data centers, está a emergir como uma peça importante de software; está escrito em código aberto e pode gerir os componentes de várias infraestruturas virtualizadas.

Esta mudança verá o OpenStack da Mirantis substituir a VMware na oferta da Ericsson e acredita-se que, até agora, este é o maior negócio de OpenStack.

A implementação da oferta de OpenStack segue-se a um programa piloto levado a cabo no último ano e marca uma “jornada de cinco anos” para combinar infraestruturas rádio com data centers.

Jason Hoffman, head of cloud systems and platforms na Ericsson, afirma que o “OpenStack está a tornar-se uma parte crucial dos data centers”. Hoffman disse, também, que a empresa vai “standartizar” a versão da Mirantis do OpenStack e que as duas empresas vão colaborar de forma muito próxima para fazer o software mais duradouro e resiliente e melhorar a sua performance.

A Ericsson é a maior investidora da Mirantis, que já recebeu 20 milhões de dólares até à data. Os outros investidores da startup incluem a Intel Capital, Red Hat, SAP Ventures e Dell Ventures.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor