Ericsson compra negócio de telecomunicações da Sunrise

NegóciosOperadoresRedes

A Ericsson vai reforçar a sua presença no mercado chinês com a compra do negócio de telecomunicações da Sunrise Technology. A empresa sueca fortalece, assim, os seus serviços de TI na China e junta cerca de mil funcionários à sua força de trabalho. Especializada no fornecimento de sistemas de suporte aos negócios e às operações

A Ericsson vai reforçar a sua presença no mercado chinês com a compra do negócio de telecomunicações da Sunrise Technology. A empresa sueca fortalece, assim, os seus serviços de TI na China e junta cerca de mil funcionários à sua força de trabalho.

ericsson

Especializada no fornecimento de sistemas de suporte aos negócios e às operações das empresas, a Sunrise abriu mão da sua unidade de telecomunicações, passando-a para as mãos da Ericsson.

A empresa sueca vai, assim, integrar nos seus negócios uma divisão com uma presença preponderante ao nível do fornecimento de soluções de TI para operadoras chinesas de telecomunicações.

Os cerca de mil funcionários da divisão da Sunrise deverão juntar-se à Ericsson já durante segundo trimestre deste ano. Diz a fabricante de soluções de rede que os profissionais que acolherá são especializados nas áreas de consultoria de TI, de CRM, de soluções de Business Intelligence e de analítica, e de desenvolvimento de aplicações.

O vice-presidente e diretor da Unidade de Negócios de Serviços Globais da Ericsson, Magnus
Mandersson, acredita que o negócio vai permitir à empresa sueca fortalecer a sua capacidade de resposta às necessidades das operadoras móveis chinesas em matéria de transformação. O executivo disse ainda que esta aposta reflete os objetivos da Ericsson de tornar-se líder no mercado global das TIC.

“As competências e a experiência dos empregados da Sunrise Technology serão a chave para que possamos providenciar serviços de excelência aos nossos clientes na China”, afirmou Mats Olsson, vice-presidente sénior e diretor da Ásia-Pacífico da Ericsson, referindo-se aos funcionários da empresa chinesa que serão integrados nas equipas da Ericsson.

A tecnológica sueca vai, então, muscular as suas capacidades na área de OSS/BSS e procurar conquistar uma posição de maior destaque no mercado chinês das TIC.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor