Epson investe 500 milhões de euros em tecnologia de jato de tinta

EscritórioImpressorasNegócios

A multinacional japonesa mantém o seu compromisso com a tecnologia jato de tinta e anunciou mais investimentos nessa área. A Epson revelou ainda que a sua quota de mercado, respeitante ao segmento profissional na Europa, aumentou para 40% durante o primeiro trimestre deste ano.

A empresa tem-se focado em impulsionar o jato de tinta como uma tecnologia altamente flexível e eficiente para o mundo corporativo e refere que o investimento de cerca de 400 milhões de euros, efetuado em novas unidades de produção no Japão e noutros mercados, recebeu um valor adicional de 185 milhões de euros. Este reforço destina-se a desenvolver a tecnologia de jato de tinta da Epson, PrecisionCore, nos próximos anos.

“O nosso compromisso com a I&D, o nosso forte investimento e a nossa estratégia comercial estão firmemente associados ao jato de tinta, uma vez que este continua a dar provas da sua resiliência e do seu valor acrescentado enquanto tecnologia ideal para as empresas. A reinvenção que esta tecnologia tem vivido nos últimos anos, permitiu consolidá-la e mantê-la relevante durante quase 70 anos. Acredito firmemente que o jato de tinta continuará a ganhar terreno no mercado profissional, pelas suas vantagens ambientais e em termos de redução de custos”, indica, em comunicado, Ernest Quingles, Vice-Presidente de Business Sales da Epson Europe e CEO da Epson Portugal, Espanha e França,

A verdade é que, de acordo com a IDC, o mercado de impressão profissional na região EMEA está avaliado em 38 mil milhões de euros. A consultora prevê ainda que o mercado de impressão a jato de tinta global cresça a um ritmo de 5,6% na Europa Ocidental até 2021.

Segundo a Epson, o impacto da tecnologia de jato de tinta no mercado empresarial continuará a conquistar espaço às impressoras a laser que se espera que, nas categorias monocromáticas e a cores, diminuam 5,1% e 4,3%, respetivamente. Neste contexto, a empresa registou um aumento de 15% da sua quota de mercado no jato de tinta profissional em apenas dois anos, atingindo 40% no primeiro trimestre de 2017.

“Os relatórios, testes e comparações no setor mostram hoje aquilo em que sempre acreditámos: a tecnologia de jato de tinta está a ultrapassar as suas concorrentes em termos de desempenho e eficiência. Com a impressão a continuar a ocupar um importante lugar nas nossas vidas – em casa e no escritório – as empresas que optarem por investir na tecnologia de jato de tinta podem reduzir até 99% a produção de resíduos, baixar em 96% o consumo energético e dedicar 98% menos de tempo à manutenção e intervenções nos equipamento”, acrescenta o executivo.

“As inovações no jato de tinta conseguem dar resposta direta às necessidades atuais das empresas e, como resultado disso, estamos a assistir a uma mudança da tecnologia laser para o jato de tinta no mercado da impressão profissional na Europa. As empresas estão a tornar-se conscientes das vantagens financeiras, ambientais e sociais que esta tecnologia oferece, o que se reflete nas vendas do mercado europeu de impressão a jato de tinta”, finaliza.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor