Engenheiros da NSA não são tão bons quanto os de Silicon Valley

EmpresasNegócios

Com todas as notícias sobre como os engenheiros computacionais da NSa conseguiram espiar grandes empresas de Internet, foi colocada, no site Quora, a questão sobre quem seria melhor, se os engenheiros dessas empresas ou os da NSA. Ian Webster é um ex-empregado da NSA e foi um dos que respondeu à questão sobre quem seria

Com todas as notícias sobre como os engenheiros computacionais da NSa conseguiram espiar grandes empresas de Internet, foi colocada, no site Quora, a questão sobre quem seria melhor, se os engenheiros dessas empresas ou os da NSA.

computer-software-engineers-mIan Webster é um ex-empregado da NSA e foi um dos que respondeu à questão sobre quem seria melhor, se os engenheiros da NSA ou os das grandes empresas tecnológicas.

Antes de ter criado a Asterank, que foi adquirida pela Planetary Resources, Webster foi entrevistado para trabalhar no Facebook e na NSA. Ian Webster afirma que foi recrutado pela agência norte-americana e que recebeu uma oferta sem “uma entrevista técnica desafiante”, ainda que tenha feito teste de polígrafo, exames psicológicos e respondido a algumas perguntas sobre o seu currículo e interesses. Webster declarou que se sentiu desafiado na entrevista do Facebook.

“Os recrutadores da NSA com quem falei não estão diretamente afiliados com a organização, são mais burocratas do governo”, afirmou Ian Webster. “São lentos a responder , não têm poder ou discrição e não mostram um interesse real nas pessoas ou no futuro da organização. Provavelmente perderam bons candidatos desta forma”.

Ian Webster acha que a NSA avalia o talento com base no currículo académico e “pedigree”, mais do que na habilidade técnica em si, acrescentando que não estão focados em recrutar.

Kevin Borders, co-fundador da Collage.com, trabalhou para a NSA e para a Microsoft e afirma que há excelentes engenheiros a trabalhar para a NSA que gostam do trabalho, as viagens e de servir o seu país. No geral, afirma, a NSA não consegue competir com as empresas tecnológicas.

“Trabalhei para a NSA e para a Microsoft e, na generalidade, os engenheiros da NSA não são tão bons”. Os salários não são tão bons quanto os dos engenheiros que trabalham para empresas de Silicon Valley, fazendo com que “raramente se movam para o governo uma vez que não querem receber um corte no ordenado”, explica.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor