Empresas norte-americanas podem sofrer com alerta contra cloud na China

Cloud

A Comissão do Congresso que alertou as empresas dos Estados Unidos de que o uso de serviços na cloud localizados na China são um risco de segurança pode levar a uma retaliação contra as empresas norte-americanas de tecnologia. A U.S.-China Economic and Security Review Commission divulgou o relatório anual para o Congresso, insistindo aos legisladores

A Comissão do Congresso que alertou as empresas dos Estados Unidos de que o uso de serviços na cloud localizados na China são um risco de segurança pode levar a uma retaliação contra as empresas norte-americanas de tecnologia.

Falling laptopsA U.S.-China Economic and Security Review Commission divulgou o relatório anual para o Congresso, insistindo aos legisladores e à administração Obama para a tomada de medidas para reduzir a “campanha de ciberespionagem em larga escala contra os Estados Unidos” pelo governo chinês.

A Comissão diz que hackers baseados na China têm visado com sucesso as redes do governo e de organizações privadas dos Estados Unidos.

Ainda segundo a Comissão, os serviços em cloud baseados na China ameaçam as empresas norte-americanas devido à relação entre o ministério chinês de Segurança do Estado e a Chongqing Special Cloud Computing Zone.

Apesar de reconhecer o risco de fazer negócios na China, Daniel Castro, analista sénior da Information Technology and Innovation Foundation, instituição de pesquisa em Washington, considera que o argumento da Comissão pode ser usado como um alerta contra o armazenamento de dados num serviço de cloud em qualquer país.

“Essa mesma mentalidade é destrutiva para as empresas de tecnologia dos Estados Unidos, porque queremos ser exportadores de serviços de dados. Se estamos a dizer que não se pode confiar nos dados devido ao local onde são armazenados, essa mensagem vai voltar-se contra nós”, refere Daniel Castro.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor