Empresas financeiras são as que melhor aproveitam o big data

Big DataData-StorageEmpresasNegócios

Um estudo patrocinado pela Ricoh revela que são as empresas financeiras as que melhor aproveitam as oportunidades do big data, a digitalização e armazenamento de dados a grande velocidade. Segundo o documento da empresa japonesa de Tecnologias de Informação, cerca de 49 por cento dos líderes dos serviços financeiros inquiridos afirmou que a sua empresa

Um estudo patrocinado pela Ricoh revela que são as empresas financeiras as que melhor aproveitam as oportunidades do big data, a digitalização e armazenamento de dados a grande velocidade.

big-dataSegundo o documento da empresa japonesa de Tecnologias de Informação, cerca de 49 por cento dos líderes dos serviços financeiros inquiridos afirmou que a sua empresa tem atualmente menos de dez por cento de dados cruciais guardados apenas em formato papel, comparativamente com os das áreas da educação, com 37 por cento, saúde, com 39 por cento, e setor público, com 41 por cento.

Também a digitalização de documentos cruciais para as empresas tem tido um impacto muito positivo nos custos operacionais. Cerca de 35 por cento das empresas financeiras refere ter reduzido custos de armazenamento de informações em suporte físico para menos de cinco por cento do volume de receitas, ultrapassando mais uma vez as áreas da educação, do setor público e da saúde.

“O enfoque nos processos documentais críticos desbloqueará informações preciosas para suportar uma melhor gestão financeira e de risco. Se integrados eficazmente com outros dados espalhados pela empresa, as tendências e os conhecimentos de dados históricos relevantes podem contribuir para melhores decisões relativamente a áreas tais como previsão e investimentos, ajudando a garantir que o setor dos serviços financeiros está preparado para o futuro”, refere Carsten Bruhn, Vice-Presidente Executivo da Ricoh Europa.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor