As empresas falham porque não se adaptam

Negócios

Mais de oito mil pessoas, desde analistas, clientes, parceiros e jornalistas reuniram-se em Milão para assistir ao Cisco Live 2015, que teve hoje início nesta cidade italiana. Carlos Dominguez, vice-presidente da Cisco, na cerimónia de abertura, fez um entusiasmado discurso sobre a forma como o mundo está a mudar. E as empresas têm de acompanhar

Mais de oito mil pessoas, desde analistas, clientes, parceiros e jornalistas reuniram-se em Milão para assistir ao Cisco Live 2015, que teve hoje início nesta cidade italiana. Carlos Dominguez, vice-presidente da Cisco, na cerimónia de abertura, fez um entusiasmado discurso sobre a forma como o mundo está a mudar. E as empresas têm de acompanhar esta mudança.

WP_20150127_10_00_17_Pro
Carlos Dominguez, vice-presidente da Cisco

Melhor ainda, como a Internet está a mudar o mundo. E há potencial para muito mais. É que apesar de 40% da população mundial já estar ligada ao maravilhoso mundo da internet, ainda há qualquer como 4,4 mil milhões de pessoas que ainda não estão ligadas. Este é todo um novo mundo onde a Internet das Coisas ou melhor, a Internet de Tudo, como faz questão a Cisco de dizer, é o próximo passo.

E Carlos Dominguez sabe muito bem do que está a falar. Faz parte desta “casa” há 22 anos e é por isso legítimo que diga que também ele ajudou a criar a Internet. Tal como todos nós. “Esta é uma época maravilhosa para se viver”. De facto, os últimos 20 anos foram absolutamente transformadores na digitalização da sociedade. Basta recordarmos que em julho de 1994 a revista Time trazia na capa o seguinte tema: “O estranho novo mundo da Internet”…

Na sua apresentação, o CEO guiou-nos pelas memórias da Internet onde as distâncias deixaram de existir, nomeadamente com as redes sociais e as teleconferências. Um mundo no qual já não é preciso ser-se um crítico conceituado para se ter “poder”. O poder está na multidão “em todos nós. Somos nós que fazemos as reviews sempre que vamos jantar a um restaurante, sempre que vamos para um hotel.” Mais de 70% dos consumidores, seja de um produto ou serviço, lê as reviews que vão ajudar e impactar nas suas decisões.

Transpondo isto para o mundo empresarial, porque será que as empresas estão a falhar? Simplesmente porque não se estão a adaptar, diz Carlos Dominguez. A verdade é que a importância da tecnologia mudou. Se antes, para se ser CEO, era preciso entender de finanças e marketing, mas não de tecnologia, isto simplesmente não vai ser verdade no futuro, garante o vice-presidente.

“Meraki” tem novidades

Em Milão, a empresa norte-americana revelou que a sua plataforma de gestão de baseada em cloud, chamada Meraki, adquirida em 2012 por 1,2 mil milhões de dólares, vai passar a gerir não só infraestruturas wireless mas também redes a cabo, o que torna esta plataforma mais apetecível às grandes empresas a operarem quer em redes on-premise, quer em cloud.

De Portugal, a Cisco trouxe Abel Aguiar, diretor de consultoria e pré-venda cloud e data center na Portugal Telecom que veio explicar aos jornalistas presentes a razão pela qual a operadora nacional optou por escolher a Cisco para a sua estratégia na nuvem, um trabalho que a B!T desenvolverá mais tarde.

E tal como noticiamos hoje, Sofia Tenreiro é a nova diretora-geral da Cisco em Portugal. A executiva foi-nos apresentada aqui, em Milão, estando neste momento a entrosar-se na sua nova equipa.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor