EMC é das 25 melhores empresas para trabalhar em Portugal

EmpresasNegócios

A EMC Portugal integra a lista das 25 melhores empresas para trabalhar em Portugal do Great Place to Work Institute. A empresa vencedora será a que apresentar uma gestão de excelência e uma perceção por parte dos colaboradores de uma qualidade de ambiente de trabalho acima da média. O Great Place to Work Institute conduz

A EMC Portugal integra a lista das 25 melhores empresas para trabalhar em Portugal do Great Place to Work Institute. A empresa vencedora será a que apresentar uma gestão de excelência e uma perceção por parte dos colaboradores de uma qualidade de ambiente de trabalho acima da média.

emc_office-indiaO Great Place to Work Institute conduz todos os anos um estudo onde são destacadas as melhores práticas de gestão de pessoas e os melhores ambientes de trabalho, cuja shortlist de 25 empresas finalistas acaba de ser divulgada.

A lista deste ano tem cinco novas entradas e os prémios serão conhecidos em fevereiro. Juntamente com a EMC, também a AbbVie, AstraZeneca, Makro Cash & Carry e a Volkswagen Bank entram pela primeira vez à lista de melhores empresas para trabalhar no nosso país.

“A EMC internacionalmente, tem feito parte dos finalistas desta lista e em alguns casos, como em Espanha no ano passado, ficou em 1º lugar. Não podemos deixar de nos congratular, com o facto de integrarmos a lista dos 25 finalistas, na 1ª vez que a EMC Portugal, concorre a esta lista. Por outro lado e não deixa de ser um facto muito relevante, esta posição reflete a classificação dada pelos nossos colaboradores, nos vários pontos que refletem o tipo de gestão da empresa e as medidas tomadas, o que nos deixa ainda mais lisonjeados e com a responsabilidade acrescida, de garantir que mantemos a equipa motivada e empenhada, pois só assim podemos ter sucesso e alcançar os nossos objetivos”, declara Isabel Reis, Diretora Geral da EMC Portugal.

Participam acima de seis mil empresas neste estudo anualmente, sendo que a cada edição respondem ao questionário Trust Index cerca de dois milhões de pessoas. Portugal foi pioneiro, a nível europeu, ao publicar o primeiro estudo nacional em 2000.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor