É preciso automatizar a defesa contra ameaças cibernéticas

Segurança
0 0 Sem Comentários

Em um momento de crescente complexidade de TI, as empresas e agências governamentais estão, continuamente, a ser requisitadas para fazer mais com menos, dispõem de orçamentos mais baixos, tempo reduzido e menos mão de obra disponível.

Os profissionais de segurança cibernética enfrentam a desafiadora tarefa de aumentar a proteção, aumentar a capacidade e reduzir os tempos de resposta a incidentes, enquanto os vetores de ataque e a tecnologia se multiplicam exponencialmente.

O que pode ser feito para reforçar as defesas quando os recursos são cada vez menos? É um bom momento para reavaliar a atual postura sobre segurança cibernética e considerar como poderá ser o futuro com o aumento da automação e da orquestração de uma plataforma de software com foco no endpoint, nuvem, data centers híbridos e gestão de ameaças.

Se a complexidade do cenário moderno de ameaça cibernética não fosse suficiente para desafiar até mesmo o profissional cibernético mais qualificado, o volume de novas ameaças emergentes por minuto pode sobrecarregar qualquer um. De forma generalizada, as equipas de segurança enfrentam claramente uma disparidade entre a disponibilidade de mão de obra e o crescimento da quantidade e sofisticação das ameaças. Esta lacuna é acentuada por ferramentas que forçam os analistas a ligar os pontos manualmente, o que acarreta ainda mais tempo e esforço.

A automação pode realmente otimizar os recursos de segurança. Sistemas de segurança automatizados ajudam a eliminar tarefas de rotina, permitem rápida integração de novas ferramentas e liberta os profissionais para solucionar problemas mais difíceis. A automação e orquestração podem reduzir o esforço manual em até 70% e o intervalo de resposta de dias para menos de 24 horas. Proteção, detecção e correção são melhores quando planeadas e operadas em conjunto.

O ciclo de vida de ameaças de segurança integrada envolve melhor tecnologia de proteção, localiza e impede ameaças avançadas e corrige-as com mais rapidez, enquanto adapta tecnologias de proteção para realizar um melhor trabalho de bloqueio das próximas ameaças.

Reunir as ferramentas certas é uma estratégia poderosa. Ao automatizar os sistemas, aumentamos a velocidade e a precisão das respostas, alcançando o objetivo de entregar mais com menos recursos.