Dívida da HP deve recair sobre negócio de PC e impressoras após divisão

EmpresasNegócios

A empresa de computadores pessoais e impressoras resultante da cisão da Hewlett-Packard vai arcar com a maior tranche da dívida contraída pela empresa-matriz.

Anunciada em outubro do ano passado, a profunda reestruturação da tecnológica de Palo Alto dará origem a duas novas entidades: uma, a Hewlett-Packard Enterprise, terá a seu cargo o negócio de serviços e soluções de computação empresariais; a outra chamar-se-á HP Inc. e será responsável pelos segmentos de PC e impressão. É esta última que ficará com a maior parcela da dívida da HP “original” quando a separação for efetivada.

Num documento submetido à Comissão de Valores Mobiliários norte-americana (SEC) é explicado que a dívida que recairá sobre a Hewlett-Packard Enterprise rondará os 1,45 mil milhões de dólares. Dados recolhidos pela Bloomberg mostram que a empresa-mãe teria, a 30 de abril deste ano, uma dívida de 21,06 mil milhões de dólares, pelo que perto de 20 mil milhões em dívida deverão ser atribuídos à HP Inc. No entanto, estes valores podem mudar, tendo em conta que o processo não está ainda concluído.

Aquando do anúncio da separação dos negócios, a diretora financeira Cathie Lesjak afirmou que a Hewlett-Packard Enterprise não seria afetada por uma dívida pesada, para que, desta forma, a nova empresa possam crescer, tanto ao nível orgânico como por meio de aquisições e fusões.

Diz a agência noticiosa que o caminho que a Hewlett-Packard Enterprise terá diante de si, depois da separação, será mais sinuoso do que o da HP Inc., visto que cada vez mais os seus clientes procuram tecnologias de computação cloud, colocando o negócio sob grande pressão.

Meg Whitman, a atual CEO da HP, será a líder da unidade de soluções empresariais, contando com o apoio de Martin Fink como diretor tecnológico e de Christopher Hu enquanto diretor de operações. Já Lesjak manterá o seu cargo de CFO, mas na HP Inc.

Fontes da HP disseram à B!T que a separação da empresa em duas entidades legais em Portugal ocorrerá no próximo dia 1 de agosto. Contudo, na Bolsa de Nova Iorque, a divisão em duas cotações acontecerá só a 1 de novembro.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor