Disputa pela GVT: Telefónica vence e abandona Telecom Italia

NegóciosOperadoresRedes

A maior empresa espanhola de telecomunicações Telefónica vai sair do capital da Telecom Italia assim que estiver concluída a sua aquisição da operadora brasileira GVT, detida pela francesa Vivendi. As empresas italiana e espanhola, que esgrimiam uma com a outra pela compra da GVT, viram os seus laços estilhaçados quando a Vivendi preferiu a oferta

A maior empresa espanhola de telecomunicações Telefónica vai sair do capital da Telecom Italia assim que estiver concluída a sua aquisição da operadora brasileira GVT, detida pela francesa Vivendi.

Telefónica

As empresas italiana e espanhola, que esgrimiam uma com a outra pela compra da GVT, viram os seus laços estilhaçados quando a Vivendi preferiu a oferta da Telefónica em detrimento da proposta da Telecom Italia, que agora está na iminência de ser adquirida para conseguir sobreviver num setor que se consolida a um ritmo estonteante.

Ontem, em Espanha, César Alierta, diretor executivo da Telefónica, afirmou que, após a finalização do negócio com a GVT, a operadora madrilena faz questão de afastar-se da Telecom Italia, empresa da qual tinha sido stakeholder desde 2007.

Como parte do negócio de 7,45 mil milhões de euros, a Telefónica vai oferecer parte das suas ações da Telecom Italia à Vivendi. Adicionalmente, a espanhola deverá vender 3,4 mil milhões de euros em novas ações para financiar a porção em dinheiro do negócio com a GVT.

Ao alienar-se da Telecom Italia, a Telefónica espera apaziguar alguns dos receios expressados pelas autoridades reguladoras relativamente ao panorama competitivo brasileiro. A empresa espanhola é proprietária da Vivo, a operadora que impera no mercado das telecomunicações do Brasil, e que rivaliza diretamente com a TIM, o ramo brasileiro da Telecom Italia.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor