Dicas para otimizar a utilização do seu novo hotspot portátil

Mobilidade
0 0 Sem Comentários

Chegados às férias, mas sem querer estar “desligado”, nada como usar um hotspot portátil.  A TP-Link lançou um documento com algumas dicas sobre como otimizar a utilização destes “abençoados” equipamentos.

Multimédia, a quanto obrigas: o conteúdo de áudio e vídeo é muito apelativo, e responsável pelas mais envolventes interações entre o utilizador e a internet. Mas do ponto de vista de consumo de largura de banda, há uma gigantesca diferença entre visitar algumas páginas online e aceder a streams de áudio ou consultar vídeos do YouTube, que consomem muito mais largura de banda e, consequentemente, o plafond de tráfego.

A questão da cobertura: vai de férias para um local longe de um grande centro populacional? Certifique-se, antes da viagem, de que existe cobertura 3G/4G por parte do seu operador móvel, para que consiga utilizar sem problemas o hotspot que leva consigo para aceder à Net.

Maximizar a autonomia: invista algum tempo com as definições do seu hotspot. Se possível, configure o Wi-Fi para um modo de economia de bateria. A autonomia também será superior se seus dispositivos estiverem mais perto do hotspot.

Mantenha o consumo debaixo de controlo: regra essencial para manter o consumo de dados dentro do orçamento – verifique regularmente o consumo efetuado do plafond mensal, para assegurar que não tem de pagar extras. Tenha em consideração que no caso das aplicações de alguns operadores, o gráfico de consumo não é atualizado em tempo real.

Emails? Só se necessário…: além dos tradicionais emails de trabalho, deve certamente receber mensagens com anexos de vários MB. Seja qual for o caso, restrinja o download de emails de grandes dimensões. Pode pedir ao seu gestor de email que descarregue apenas os cabeçalhos e que, por exemplo, nunca descarregue de forma automática emails acima de 150KB.

Aplicações escondidas: há várias aplicações – especificamente no caso de tablets e smartphones – que são executadas em fundo e que consomem dados sem que o utilizador dê por isso. As notificações das redes sociais são um bom exemplo… configure as aplicações para não usarem notificações por push ou para não “puxarem” o email a cada 2 minutos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor