Desaceleração de serviços móveis abate resultados da Deutsche Telekom

GestãoGestão de RedesNegóciosOperadoresRedesResultados

O grupo de telecomunicações alemão reportou uma desaceleração nas receitas de rede móvel do segundo trimestre, ofuscando um salto de 14 por cento no lucro, impulsionado pelo negócio nos Estados Unidos.

As receitas com serviços móveis ficaram estáveis, ante crescimento de aproximadamente 3 por cento no primeiro trimestre, nas operações do mercado doméstico da Deutsche Telekom, que ainda é o seu maior gerador de lucro.

A segunda maior operadora de telecomunicações da Europa em vendas informou que o negócio na Alemanha também foi prejudicado por custos maiores para contratar novos funcionários, parte da estratégia para desenvolver a sua rede, resultando numa queda de 1,4 por cento no lucro principal para 2,22 mil milhões de euros, ligeiramente abaixo das expectativas.

O crescimento da T-Mobile US, terceira maior operadora dos Estados Unidos, na qual a Deutsche Telekom detém 65,7% de participação, compensou a queda na Alemanha. A subsidiária é agora a sua maior unidade em vendas.

A T-Mobile divulgou na última semana resultados acima das previsões e elevou a sua projeção para novos assinantes em 2015, pela segunda vez este ano.

O lucro no segundo trimestre antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA, na sigla em inglês), excluindo itens especiais, subiu para 5,03 mil milhões de euros, informou a Deutsche Telekom, superando a projeção média de 4,95 mil milhões de euros, avançada pela Reuters.

*Amauri Vargas é jornalista da BIT no Brasil


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor