Dell Technologies com receitas de 17,8 mil milhões no primeiro trimestre

GestãoResultados

A gigante tecnológica apresentou os resultados financeiros do primeiro trimestre e apesar da sólida performance nas receitas, o alto custos dos componentes e o impacto do negócio EMC originaram custos operacionais negativos. 

A empresa registou receitas de 17,8 mil milhões de dólares,  um aumento de 46%, ante o mesmo período de 2016, em que obteve 12,2 mil milhões de dólares. Já as receitas non-GAAP foram de  18,2 mil milhões.

As perdas operacionais chegaram a 1,5 mil milhões de dólares com proveitos operacionais a atingirem 1,2 mil milhões de dólares, mais 122% que no ano anterior (539 milhões de dólares).

“Estamos satisfeitos com os resultados globais no primeiro trimestre da nossa nova estrutura go-to-market”, afirmou Tom Sweet, CFO da Dell Technologies. “Sinto-me incentivado por estes resultados e entusiasmado com as oportunidades que aí vêm à medida que continuamos a fornecer um amplo portfólio de soluções para a transformação digital dos nossos clientes”, acrescentou o executivo.

O custos dos componentes aumentou e isso teve impacto nos resultados da empresa, admitiu o CFO. 

A nível de unidades de negócio, as soluções para clientes (Client Solutions Group) conseguira, um primeiro trimestre com receitas de 9,1 mil milhões de dólares, um crescimento de 6% em relação ao mesmo período do ano passado. 

Houve um aumento da demanda, quer a nível da área de consumo, quer a nível empresarial e, segundo a empresa, a Dell é o único fornecedor a conseguir ganhar quota de mercado, ano após-ano, em workstations fixas e mobile.

Já as soluções de infraestrutura (infrastructure solutions group) gerarão 6,9 milhões de dólares em receitas, com os servidores e redes a corresponderem a vendas de 3,2 mil milhões e storage a ser responsável pelo restante, ou seja, 3,7 mil milhões.

Já o segmento VMware obteve receitas de 1,7 mil milhões no primeiro trimestre com, receitas operacionais de 486 milhões de dólares.

A Dell destaca, ainda, o facto de ter conseguido integrar com sucesso a organização das vendas para conseguir ter uma estratégia de go-to-market para os seus clientes.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor