Schneider Electric constrói Centro de Dados ultra ecológico

CloudData CenterData-StorageEmpresasInovaçãoNegóciosTecnologia Verde

A Schneider Electric, especialista global na gestão de energia, trabalhou em parceria com a Green Mountain para a construção daquele que é considerado como o Centro de Dados mais ecológico do mundo. Ao usufruir do “free cooling” de um fiorde nas proximidades, o centro baseia-se numa infraestrutura cem por cento low cost e com renovação

A Schneider Electric, especialista global na gestão de energia, trabalhou em parceria com a Green Mountain para a construção daquele que é considerado como o Centro de Dados mais ecológico do mundo.

data center

Ao usufruir do “free cooling” de um fiorde nas proximidades, o centro baseia-se numa infraestrutura cem por cento low cost e com renovação da potência hídrica. A Schneider Electric foi responsável por toda a infraestrutura de TI deste projeto.

O Centro de Dados Green Mountain é um centro de Tier III+, livre de operadores e de alta segurança, localizado em Rennesøy, perto de Stavanger, a “capital do petróleo” da costa oeste da Noruega. Um segundo Centro de Dados foi recentemente construído em Rjukan, um local industrial histórico situado nas terras altas norueguesas, também conhecido como a cidade onde o sol nunca brilha durante o Inverno.

Os 21 mil metros quadrados localizados no interior de uma montanha num antigo depósito de munições da NATO de alta segurança criam uma localização única. Além disso, a proximidade ao fiorde cria uma oportunidade de arrefecimento eficiente e natural – o que torna o Centro de Dados da Green Mountain único no mundo.

No local encontram-se seis montanhas às quais é possível chegar subindo por túneis de 100 metros de comprimento, na direção do coração da montanha. A alta segurança deste local foi mantida e o Centro De dados foi construído de acordo com standards de alto nível e em consonância com o Uptime Tier III e também com o Tier IV. A instalação encontra-se atualmente em processo de certificação pelo Uptime Institute.

A energia fornecida provém de diversas barragens norueguesas, um recurso natural e renovável normal neste país escandinavo mas que é considerado um luxo em muitos outros sítios do mundo. Além disso, a Schneider Electric e a Green Mountain desenharam um sistema de arrefecimento que utiliza a gravidade para trazer água gelada desde o fiorde até à estação de arrefecimento do Centro de Dados sem utilizar qualquer tipo de energia.

A níveis inferiores a 75 metros de profundidade a temperatura da água mantém-se estável nos oito graus centígrados durante todo o ano, sendo a água utilizada para o arrefecimento trazida de profundidades de até 100 metros. A solução de arrefecimento (que inclui a estação de arrefecimento, as canalizações e as bombas para puxar a água) fornecem uma solução (N+1)+(N+1), independente das condições ambientais. Não são libertados quaisquer tipos de gases de refrigeração: a simplicidade do sistema garante uma solução extremamente robusta.

“Temos grandes ambições para o Green Mountain e para isso foi muito importante a escolha de fornecedores que garantam soluções energeticamente eficientes e económicas, utilizando a arquitetura e a tecnologia a seu favor. Por isso mesmo, e após um estudo cuidado, escolhemos a Schneider Electric como nosso fornecedor principal para a infraestrutura de TI, arrefecimento, fornecimento de energia e gestão de infraestruturas de Centros de Dados (DCIM)”, referiu Knut Molaug, CEO da Green Mountain AS.

“A utilização de dados duplica a cada dois anos e é-lhe consignada cerca de dois por cento do total das emissões de dióxido de carbono. É com grande prazer e orgulho que fizemos parte deste projeto de vanguarda, que contribui para tornar o nosso mundo mais ecológico”, referiu Arild Bjørkedal, Vice-President, End User/ITB & Energy da Schneider Electric.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor