Critical Software muda-se para centro do Porto

EmpresasGestãoNegócios

A Critical Software vai mudar os seus escritórios no Norte do país para o coração da cidade do Porto. O anúncio vai ser feito amanhã durante o lançamento da Associação Porto Tech Hub, da qual é uma das empresas fundadoras.

Gonçalo Quadros, CEO da Critical Software, admite que este anúncio não é um gesto simbólico. “A nossa escolha foi motivada pelo que a cidade do Porto, e a região, têm para oferecer: condições materiais e humanas, estilo de vida, energia e juventude em abundância. Fatores que são capazes de seduzir e contaminar os talentos mais qualificados. Simbólico é poder anunciar esta mudança no momento em que se faz também o anúncio da Associação Porto Tech Hub, de que a Critical Software é uma das empresas fundadoras”, disse no comunicado que anuncia a mudança.

As novas instalações, para as quais a Critical Software se irá mudar no próximo mês de agosto, situam-se no largo Dr. Tito Fontes, em pleno centro histórico da cidade. A tecnológica nacional pretende assim contribuir para a concretização dos objetivos da Porto Tech Hub que visam construir alicerces para que o Porto seja reconhecido globalmente como um Pólo de Inovação Tecnológica (tech hub) de excelência e aumentar a visibilidade da cidade e desta área de conhecimento a nível nacional e internacional.

Nos escritórios do Norte da Critical Software, que atualmente se situam no Tecmaia, trabalham já cerca de 100 pessoas das áreas das engenharias e tecnologias; mas este número deverá aumentar para o dobro.

“A Critical Software continua a contratar e a investir no talento, na criatividade e na paixão das suas pessoas para prosseguir o percurso distintivo à escala global desde a sua fundação,” refere Gonçalo Quadros, concluindo: “produzimos tecnologia para suportar sistemas de informação críticos em áreas tão diversas como a aeronáutica, o espaço, os transportes, ou a energia, os serviços financeiros e a saúde; em países diversos como o Reino Unido, a Alemanha, e Estados Unidos, ou no hemisfério sul o Brasil, Angola e Moçambique. O Porto é já um proeminente centro exportador de engenharia da empresa, e acreditamos que ainda o será mais no futuro.”


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor