Crescimento do mercado de tablets diminui depois da época natalícia

EmpresasEscritórioNegócios

O iPad da Apple e outros computadores tablet estão a “voar” das lojas neste período natalício. A começar no próximo ano, espera-se que o crescimento comece a abrandar. Este ano, o envio de tablets vai subir 54 por cento para os 221.3 milhões, desacelerando em 2014 para 22 por cento e dez por cento em

O iPad da Apple e outros computadores tablet estão a “voar” das lojas neste período natalício. A começar no próximo ano, espera-se que o crescimento comece a abrandar.

samsung-galaxy-tab-android-tablet-hands-on-ifa-berlin-2010-27Este ano, o envio de tablets vai subir 54 por cento para os 221.3 milhões, desacelerando em 2014 para 22 por cento e dez por cento em 2017, segundo a IDC.

A popularidade de smartphones com ecrãs maiores e a saturação do mercado de tablets nos Estados Unidos e outros países vai abrandar, segundo a IDC, que tinha estimado anteriormente que em 2013 o envio de tablets seria na ordem dos 227.4 milhões. Este ano, os tablets estão entre os produtos mais popular depois da Apple, Samsung e Amazon terem introduzido novos dispositivos.

Nos Estados Unidos, o domínio da Apple está a ser desafiada pela Samsung, Amazon e outros rivais que oferecem tablets mais baratos com sistema operativo Android da Google. O Android vai estar presente em 61 por cento dos tablets vendidos em 2013, subindo em relação aos 52 por cento do último ano. A quota de mercado da Apple vai cair dos 46 para os 35 por cento.

A IDC acredita que em 2017 a Microsoft vai ser um player maior, com dez por cento do mercado de tablets, comparado com os 31 por cento da Apple e 59 por cento dos dispositivos Android.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor