Continental fornece solução de chave digital à AVIS

AppsInovaçãoMobilidade

Novo serviço de mobilidade baseado em software e hardware da Continental vai estar disponível numa frota de teste da AVIS em Kansas City, EUA. A utilização de chave digital é mais um passo na transformação digital das empresas de aluguer de viaturas que querem oferecer uma melhor experiência ao cliente.

A solução permite usar uma app no smartphone como chave do automóvel e serve quer para abrir as portas, quer para ligar o carro. As chaves digitais estarão em teste numa  frota de mil veículos da AVIS, sendo que a ideia é posteriormente disponibilizá-la em 20 pontos de aluguer.

“As chaves digitais são, no verdadeiro sentido da palavra, uma forma de abrir a porta a novos clientes e vendas no campo dos serviços de mobilidade”, explicou Elmar Degenhart, CEO da Continental, na antevisão do Consumer Electronics Show (CES,) em Las Vegas.

“Esta parceria com o AVIS Budget Group demonstra a procura crescente por soluções inovadoras para serviços de mobilidade integrada. Ligar serviços de mobilidade é uma das nossas áreas de especialização mais fortes e mais procuradas. Muitos desafios podem ser solucionados desta forma. Por exemplo, um fluxo mais suave de trânsito nas cidades terá como consequência menos emissões; avisos antecipados, através da internet, sobre os veículos que vão surgir na estrada reduzirá o número de colisões e a interconexão de vários sistemas de transportes ajudará a diminuir o stress na condução”, explicou o executivo.

A tecnologia para este projeto foi desenvolvida em diversas localizações da Continental. Os sistemas eletrónicos de acesso para as portas chegam de Regensburg, Alemanha, enquanto a aplicação foi feita no centro de desenvolvimento em San Jose, Califórnia. 

O AVIS Budget Group e a Continental vão dar a conhecer o novo sistema ao vivo durante o CES, em Las Vegas, de 9 a 12 de janeiro.

De acordo com o CEO da Continental, a empresa planeia duplicar as vendas em serviços de mobilidade para mais de mil milhões de euros em 2020.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor