Conselho B!T: Aplicação Telpark facilita pagamento de parquímetros

Negócios
1 0 Sem Comentários

Andar de carro nas cidades pode ser efetivamente uma dor de cabeça. Mas pior do que andar, é mesmo estacionar, sobretudo se optarmos por colocar o veículo a descansar na via pública, onde os parquímetros são reis e senhores. Testamos a app Telpark e já não queremos outra coisa.

Primeiro, uma confissão: estacionei algumas (vá, muitas… imensas….) vezes no Porto, onde resido, sem colocar a bendita da moeda no parquímetro, na esperança de que os fiscais não tivessem a desfaçatez de me querer fazer cumprir a lei.

Mas a verdade é que desde que a concessão do estacionamento pago na via pública do Porto passou para as mãos da empresa privada Empark a “coisa” mudou de figura. Porque basta uma ligeira distração e “pumba”, o belo envelope laranja com aviso de pagamento surge como que por milagre no parabrisas. Era altura de cumprir escrupulosamente a lei.

O que é uma “chatice”, diga-se. Porque, hoje, mais do que caçar Pokémons, ando à procura de moedas para colocar nos parquímetros e evitar a febre “laranja” que ataca o parabrisas.

Daí que surgiu a opção Telpark, uma aplicação que a empresa que ganhou a concessão disponibiliza para o pagamento das taxas de estacionamento. Está obviamente disponível na Google Play e App Store e mesmo via browser.

As grandes vantagens são, desde logo, não ter de andar à caça de moedas (é necessária a introdução de um cartão de crédito para pagamento) e o facto de permitir um maior fracionamento do período de estacionamento do que os parquímetros.

Basta colocar a matrícula do veículo, escolher em que zona está (o preço difere consoante a zona da cidade) e escolher o tempo que vai ficar. Mais ainda, imagine que está em uma reunião e termina o tempo. Não é preciso deixar a reunião para ir colocar nova moeda. Basta abrir a aplicação e prolongar, apenas com um clique, o período de tempo de estacionamento. Pode ainda colocar um alarme para avisar que o tempo está perto de terminar.

E se for uma pessoas que facilmente se esquece onde estacionou o seu veículo, a aplicação também lhe permite, através de GPS, saber onde foi feito o estacionamento.

O histórico dos estacionamento fica igualmente arquivado.

Mas como sabem os fiscais que pagamos, se não há papel no tablier? Fácil. Os agentes andam com uma máquina e a primeira coisa que fazem é introduzir a matrícula para verificar se foi feito o pagamento via app. Pelo menos assim o espero. Mas daqui a 1:59:37 segundos já vos digo alguma coisa…


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor