Confirmado negócio entre Apple e Beats por 3 mil milhões

EscritórioNegóciosSoftware

A B!T já tinha revelado que a Apple estava em negociações para comprar a Beats, mas agora o negócio é oficial: a Apple desembolsou 2,6 mil milhões de dólares em dinheiro e 400 milhões de dólares em ações para adquirir o fabricante de headphones e o seu serviço de streaming de música. O negócio, que

A B!T já tinha revelado que a Apple estava em negociações para comprar a Beats, mas agora o negócio é oficial: a Apple desembolsou 2,6 mil milhões de dólares em dinheiro e 400 milhões de dólares em ações para adquirir o fabricante de headphones e o seu serviço de streaming de música.

3d_apple_logo_wallpaper_by_1nteresting

O negócio, que deverá estar concluído no 4º trimestre do ano fiscal (ou seja, Setembro), também prevê que os dois co-fundadores da Beats, Jimmy Iovine e Dr. Dre, passem a integrar os quadros da Apple.

Para já, a Beats será uma marca independente da Apple, continuando a apresentar a sua própria oferta de streaming de música e de headphones. A longo prazo, uma sinergia entre o streaming da Beats e o iTunes parece inevitável.

Embora a verba total da compra – 3 mil milhões de dólares – pareça relativamente insignificante se olharmos para os 150 mil milhões que a Apple tem disponíveis para aquisições de outras empresas, não deixa de ser um valor surpreendente para a marca da ‘maçã’ se tivermos em conta que, ao longo das últimas duas décadas, ela nunca tinha ultrapassado a barreira dos mil milhões na aquisição de outra companhia.

O negócio pode ser visto como uma tentativa da Apple desenvolver o seu negócio de streaming de música, já que os downloads de música estão em queda e o iTunes Radio não está a ter o sucesso esperado, estando a ser superado por rivais como a Pandora Media e o Spotify (que também já chegou ao mercado brasileiro).


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor