Como lidar com ambientes de TI limitados?

InovaçãoNegóciosTecnologia Verde

Os gestores de TI lidam, cada vez mais, com ambientes limitados ou remotos. Para aproveitar ao máximo o espaço disponível, sabem que é necessário planear o mais possível a infraestrutura física, para que a mesma seja rentável, eficiente e de fácil gestão. Esta deve encontrar um equilíbrio entre a máxima disponibilidade dos dados e a

Opnião -  Jaime Palma-01

Os gestores de TI lidam, cada vez mais, com ambientes limitados ou remotos. Para aproveitar ao máximo o espaço disponível, sabem que é necessário planear o mais possível a infraestrutura física, para que a mesma seja rentável, eficiente e de fácil gestão. Esta deve encontrar um equilíbrio entre a máxima disponibilidade dos dados e a alimentação, arrefecimento, distribuição de alimentação e gestão de cablagem.

business man engineer in data center server room

Existem vários tipos de soluções que podem ajudar os gestores de TI a atingirem os seus objectivos:

  • Sistemas UPS de profundidade reduzida: permitem uma implementação fácil num bastidor com duas colunas, quando necessário. Quando combinados com a placa de gestão de rede, conseguem gerir proativamente o seu ambiente, recebendo alertas acerca de possíveis problemas no local, relativos à alimentação e ambiente;
  • Soluções de gestão unificadas e independentes do fabricante: permitem visualizar e controlar remotamente todos os locais de dados físicos através de um único painel e recolher alertas de todos os ambientes da rede. Soluções de monitorização ao nível do bastidor ou sala permitem a monitorização de equipamentos críticos a partir de qualquer local. Idealmente, este dashboard permite a gestão de dispositivos de terceiros para que toda a rede possa ser gerida;
  • Bastidores simples, de custo reduzido: são o standard no mundo das redes, o que permite a instalação consolidada de dispositivos de rede que não são tão profundos quanto outros equipamentos. Os bastidores independentes do fabricante tornam a gestão da alimentação elétrica mais simples e mais organizada e melhoram o fluxo de ar da parte frontal para a traseira, resultando num arrefecimento adequado do equipamento de TI;
  • Tomadas de alimentação e câmaras de segurança de acesso remoto: fornecem mais segurança, organização, disponibilidade e eficiência energética. Permitem a gestão e o controlo sem presença física, que oferece a capacidade de ligar e desligar tomadas e reiniciar remotamente. Podem ser instaladas câmaras de segurança em bastidores e salas, mantendo a área segura, ao mesmo tempo que monitorizam a temperatura, humidade e outras condições ambientais, tais como fugas de água, de forma a prever potenciais fugas;
  • Gestores de organização de cablagem: mantêm os cabos organizados de forma a assegurar uma ventilação adequada, reduzindo o tempo de resolução de problemas e mantendo o espaço limpo. Isto simplifica também o encaminhamento e a instalação da cablagem, especialmente porque estes gestores de cablagem podem ser aplicados em bastidores existentes;
  • Equipamento de encastrar: permite que o equipamento seja facilmente montado contra a parede, não exigindo espaço adicional, essencial num espaço já de si limitado.

Assim se contornam as dificuldades de um espaço apertado e se rentabiliza ao máximo o potencial de toda a infraestrutura.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor