ESPECIAL 2015 | Commvault quer um ecossistema de parceiros robusto e com compromisso

Negócios

2015 foi um ano de recuperação da economia portuguesa, com bons indicadores ao nível de resultados e investimentos no setor das Tecnologias de Informação e Comunicação. E David Guimarães, territory manager da Commvault para Portugal, diz que precisamente o aparecimento da Commvault é um sinal disso mesmo.

“E tem vindo a suscitar crescente interesse por parte dos nossos parceiros e clientes”, disse à B!T.

Em termos de negócio, e quando comparado com 2014, David Guimarães diz não ter havido mudanças significativas: “Continuamos a fazer o nosso trabalho, estamos e com sucesso a colocar a marca Commvault  no mercado, já não somos mais um, mas o fabricante de Software na área Data Manage”.

Para este executivo, o mercado está em plena transformação, admitindo não valer a pena vender produto porque tem esta ou aquela funcionalidade. “O mercado quer e necessita de uma venda consultiva e de soluções. Temos obrigatoriamente de conhecer o negócio do cliente e tornar-nos num parceiro da sua atividade”.

Este ano foi, para David Guimarães, marcado pelos grandes projetos nos quais a empresa está envolvida, assim como pelo “melhoramento contínuo do nosso ecossistema de parceiros em Portugal e o lançamento da nossa última versão da Commvault Data Platform que veio elevar a um novo nível os sistemas de proteção e recuperação da informação”.

Para 2016, o maior objetivo é consolidar a mensagem e a marca Commvault assim como “ter um ecossistema de parceiros robusto e com compromisso”.

As expectativas são baseadas neste ultimo ano, dada a recetividade que a empresa garante ter encontrado por parte dos clientes e parceiros em considerarem a Commvault em varias áreas da sua atividade. “Temos funcionado como uma componente essencial aos projetos apresentados como a mais-valia da solução”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor