Comissão Europeia vai investigar uso de big data por gigantes da Internet

Big DataData-Storage

A comissária europeia para a concorrência, Margrethe Vestager, afirmou este domingo que pretende passar a investigar a utilização de big data pelas maiores empresas da Internet.

A intenção é perceber se empresas como a Google e a Amazon estão a infringir as regras da concorrência na União Europeia ao recolherem e analisarem grandes quantidades de dados. Big data e analítica entraram nas práticas de muitas empresas, mas estas gigantes, que conseguem construir perfis muito detalhados dos seus utilizadores, poderão ter uma vantagem sobre as milhares de pequenas concorrentes que ultrapasse os limites de uma concorrência leal, considera Vestager. As declarações da comissária foram feitas durante a conferência Digital Life Design em Munique, na Alemanha.

“Se apenas algumas empresas controlam os dados que são precisos para satisfazer os clientes e reduzir custos, então é possível que tal lhes dê poder para levarem os rivais a sair do mercado”, disse Margrethe Vestager, citada pela Reuters. “Se analisarmos uma aquisição, se tivermos uma suspeita ou preocupação no que toca à concorrência, se tem que ver com dados, claro que olharemos para isso. Pode ser um problema para a concorrência.”

Um dos pontos que a Comissão Europeia quer perceber é porque é que algumas empresas não conseguem recolher e analisar dados tão úteis para o seu negócio como aqueles a que empresas concorrentes têm acesso. Haverá algo a impedir essas empresas de recolher ou adquirir o mesmo tipo de dados?

Vestager, que está no cargo desde 2014, tem aumentado o escrutínio de empresas como a Google e a Amazon. A responsável considerou, no seu discurso, que o poder destas grandes empresas no que toca a marketing e comércio eletrónico – que em parte advém do uso avançado de big data e analítica – não deve dificultar a vida das pequenas empresas que também concorrem nesse espaço.

“Se o uso de dados por uma empresas é tão mau para a concorrência que ultrapassa o peso dos seus benefícios, talvez tenhamos de intervir para voltar a nivelar o campo de jogo”, disse ainda. “Continuamos a olhar para este assunto com muito cuidado.”

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor