Comissão Europeia investiga negócio da Telefónica na Irlanda

InovaçãoInvestigaçãoNegócios

A Comissão Europeia decidiu abrir uma investigação aprofundada ao negócio da Telefónica na Irlanda devido aos receios de que a fusão da Telefónica com a Three venha a penalizar o mercado, reduzindo de forma drástica a concorrência. A CE recorda numa nota de imprensa que a fusão da Telefónica Irlanda com a Three Irlanda reduz

A Comissão Europeia decidiu abrir uma investigação aprofundada ao negócio da Telefónica na Irlanda devido aos receios de que a fusão da Telefónica com a Three venha a penalizar o mercado, reduzindo de forma drástica a concorrência.

The logo of Spain's telecommunications giant Telefonica is seen at the company's headquarters in MadridA CE recorda numa nota de imprensa que a fusão da Telefónica Irlanda com a Three Irlanda reduz de quatro para três o número de operadores móveis naquele país. Isto vem criar uma empresa de dimensão idêntica à que o líder de mercado hoje detém. A Vodafone encontra-se na liderança deste mercado.

Devido a isto, a Comissão Europeia tem receio de que a fusão venha a funcionar como um desincentivo à manutenção do acordo de partilha de infraestruturas que vigora atualmente com a Eircom, podendo esta ficar em desvantagem concorrencial.

No entanto, a instituição que defende os interesses da União Europeia acredita que num cenário com menos concorrentes as ofertas disponíveis aos operadores móveis virtuais se tornem menos atrativas e desmotivem as empresas que atualmente oferecem uma alternativa às propostas dos operadores móveis de rede.

Foram encontrados, durante a primeira fase de investigação, indícios de que o negócio poderá criar margem para violar a legislação europeia da concorrência e foi daí que surgiram os receios da CE.

Durante a investigação, a Comissão Europeia vai também ouvir o mercado e pedir mais informações às empresas em relação ao negócio, podendo ainda definir medidas que a nova operadora terá de seguir para assegurar o cumprimento das regras europeias da concorrência, sob pena de o negócio ser chumbado.

A decisão final será conhecida até 24 de março do próximo ano, de acordo com os prazos legais previstos.
A venda da operação na Irlanda foi anunciada pela Telefónica em junho. A Hutchison 3G UK, que detém a Three Irlanda, fundiu a empresa com a operadora local.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor