Cisco revela falta de profissionais de segurança

EmpresasGestão de RedesNegóciosRedes

O Relatório Anual de Segurança da Cisco revela que há uma grave escassez a nível mundial de quase um milhão de profissionais de segurança qualificados. Este facto está a afetar a capacidade das empresas para monitorizar e assegurar as redes. O relatório sublinha que as ameaças ultrapassam a capacidade de monitorização das empresas. “A sofisticação das táticas e da

O Relatório Anual de Segurança da Cisco revela que há uma grave escassez a nível mundial de quase um milhão de profissionais de segurança qualificados. Este facto está a afetar a capacidade das empresas para monitorizar e assegurar as redes.

Cisco Announces Quarterly EarningsO relatório sublinha que as ameaças ultrapassam a capacidade de monitorização das empresas. “A sofisticação das táticas e da tecnologia utilizada pelos cibercriminosos e as suas tentativas contínuas para vulnerabilizar as redes e roubar dados superaram a capacidade de resposta dos departamentos de TI e profissionais de segurança”, lê-se no relatório.

A maioria das empresas não conta com as pessoas ou os sistemas necessários para monitorizar as redes constantemente, detetar ameaças e estabelecer proteções a tempo e de forma efetiva.

Outra conclusão do relatório aponta para o facto das vulnerabilidades e ameaças a nível global atingirem os seus mais altos níveis desde 2000. Os métodos de ataque passam pelo roubo de passwords credenciais através de engenharia social, infiltrações ocultas em plena vista e a exploração da confiança depositada nas transações económicas, serviços do Estado e interações sociais.

“Os ataques simples que causavam danos controláveis abriram caminho a operações organizadas de cibercrime mais sofisticadas, financiadas e capazes de causar danos económicos e de reputação tanto para organizações públicas como privadas”, revela a Cisco.

Os elementos que aumentaram o campo de ação dos atacantes foram a proliferação de dispositivos móveis inteligente e a cloud. O relatório diz ainda que “os cibercriminosos aprenderam que aproveitar o poder que a infraestrutura de Internet lhes proporciona traz mais benefícios que o simples acesso a computadores e dispositivos individuais”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor