Cisco lança firewall de próxima geração integrada e centrada em ameaças

Segurança
0 0 Sem Comentários

A solução otimiza a proteção desde os terminais até à rede a à Cloud, ao passo que o novo serviço de segmentação aumenta o controlo de segurança em múltiplos âmbitos.

No sentido de ajudar as organizações a evitar que a segurança não seja uma barreira na sua aposta na transformação digital, a Cisco apresentou em Berlim a primeira Firewall de Próxima Geração (Next-Generation Firewall, NGFW), integrada e centrada nas ameaças, que otimiza a proteção desde os terminais até à rede e à Cloud.

Diz a empresa que a nova solução está focada na defesa face a ameaças, em vez de o fazer no controlo de aplicações. “Permite assim que as empresas minimizem o risco na gestão e atualização da proteção de forma dinâmica e em toda a infraestrutura – desde os terminais até à rede e à Cloud – bem como identifiquem e detenham as ameaças, tanto conhecidas como desconhecidas”.

A Cisco anunciou no mesmo evento a disponibilidade do Security Segmentation Service, um serviço de consultoria que permite às empresas criar controlos de segurança que otimizam o cumprimento das políticas, a eliminação de falhas de segurança, a deteção de ameaças, a proteção de conteúdo e a prevenção da perda de dados através da sua infraestrutura de TI.

Informação Contextual e Inteligência

Centrando-se no controlo das aplicações, as firewalls de próxima geração tradicionais limitam a sua capacidade de proteção face à grande variedade de ciberameaças. A Cisco garante que a Firepower NGFW “é a primeira da indústria a utilizar informação contextual sobre como os utilizadores se ligam às aplicações, incluindo inteligência face a ameaças e reforço das políticas. Ao garantir este nível de visibilidade através do ambiente empresarial, acelera-se a capacidade de deteção e resposta face a ameaças, otimizando-se a proteção”.

A nova solução pode também, segundo a empresa, automatizar e refinar as medidas de segurança para reforçar as defesas com rapidez, graças à sua capacidade para ‘ver’ as vulnerabilidades, os ativos e as ameaças. Estas funcionalidades avançadas de segurança, consistentes e ubíquas, proporcionam assim uma proteção que as soluções pontuais não poder oferecer.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor