Cisco falha estimativas e corta na compensação do CEO

Gestão de RedesNegóciosRedes

O diretor executivo da tecnológica Cisco recebeu 16,5 milhões de dólares em compensação pelo mais recente ano fiscal da empresa, o que traduz-se numa queda de 22 por cento e espelha resultados que falharam o que havia sido previamente estimado. A tecnológica falhou os objetivos para receitas e lucros operacionais que havia estabelecido para o

O diretor executivo da tecnológica Cisco recebeu 16,5 milhões de dólares em compensação pelo mais recente ano fiscal da empresa, o que traduz-se numa queda de 22 por cento e espelha resultados que falharam o que havia sido previamente estimado.

CISCO CEO Chambers

A tecnológica falhou os objetivos para receitas e lucros operacionais que havia estabelecido para o ano fiscal terminado no passado mês de julho, o que fez com que a Cisco optasse por cortar na compensação atribuída ao CEO John Chambers, que é determinada mediante o seu desempenho ao longo do período em questão.

A maior fabricante de equipamentos de networking, a nível mundial, registou 47,1 mil milhões de dólares gerados por vendas no ano fiscal de 2014, o que ficou claramente abaixo dos 49,5 mil milhões de dólares que a empresa esperava obter.

Por outro lado, os lucros operacionais atingiram os 13,4 mil milhões de dólares, valor este que não chegou aos 14 mil milhões previstos pela Cisco.

O executivo de 65 anos está no comando da tecnológica há já quase duas décadas e revelou que planeia abandonar o cargo no fim de 2016, altura em que reformar-se-á.

Em agosto deste ano, a Cisco dissera que iria eliminar seis mil postos de trabalho e que esperava uma reduzida ou mesmo inexistente taxa de crescimento. Chambers tem tentado restituir à empresa um crescimento saudável antes de a colocar nas mãos do seu sucessor.

As receitas da Cisco caíram três por cento, naquela que é a primeira queda sofrida em cinco anos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor