Cisco certifica Dimension Data como primeiro distribuidor da sua plataforma ACI em Portugal [atualizado]

Redes

A Dimension Data é a primeira empresa em Portugal a ser reconhecida como fornecedor autorizado da plataforma Application Centric Infrastructure (ACI) da Cisco. Esta certificação foi conseguida depois de um programa de formação dos consultores da Dimension Data, decorrido de janeiro a junho deste ano.

A ACI é uma solução que ajuda as empresas a reduzir o custo total de propriedade, acelera a implementação de aplicações em centros de dados e automatiza operações de TI. Em suma, é uma ferramenta que pretende agilizar processos. Esta ferramenta da Cisco baseia-se num modelo de Software-defined Network, ou SDN, transversal a redes, servidores, armazenamento, segurança e serviços.

Durante o Red Hat Summit, que decorreu em Boston entre 23 e 26 deste mês, Mike Cohen, diretor de gestão de produto da Cisco, afirmou que a Application Centric Infrastructure permite que os programadores possam desenvolver aplicações sem terem que se preocupar com o funcionamento intrínseco da rede. Em entrevista, Cohen disse que com a ACI os developers poderão ter acesso a uma rede que se adapte aos requisitos das aplicações que desenvolvem.

A Dimension Data caracteriza o SDN como “o próximo passo na evolução das redes”, pois torna-as “mais inteligentes, programáveis e automatizadas”.

Em comunicado, Pedro Mourão, diretor de desenvolvimento de negócio e soluções da Dimension Data, diz que o SDN tem sido, e continuará a ser, uma área de investimento da empresa. “Esta certificação posiciona a Dimension Data na linha da frente no que respeita às arquiteturas SDN e redes de dados do futuro”, revela o executivo.

“A certificação em Application Centric Infrastructure vem reforçar o nosso know-how na arquitectura Cisco para as redes definidas por software”, disse Pedro Mourão à B!T. O executivo revelou que a Dimension Data está já a trabalhar com clientes de diversos setores de atividade ” na adaptação das suas arquiteturas de rede a este novo paradigma, pelo que acreditamos que a área de infraestrutura de rede irá continuar a representar uma das principais parcelas do negócio em Portugal”.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor