Cisco anuncia rede capaz de aprender e de evoluir

Gestão de RedesInovaçãoRedesSegurança

A Cisco apresentou soluções de rede que se auto-adaptam às necessidades do negócio através de um sistema intuitivo capaz de reconhecer as necessidades das redes  empresariais, mitigar ameaças e aprender de forma contínua.

A inovação é resultado de vários anos de investigação da divisão de I&D da Cisco e pretende  ser uma transformação significativa na forma como as organizações gerem as suas redes, protegendo-as contra ciberameaças, mesmos as ocultas em tráfego encriptado, ao mesmo tempo que gera novas oportunidades de negócio.

“Nunca a rede foi tão crítica para o êxito dos negócios, nem esteve submetida a tantas solicitações como agora”, destaca, em comunicado, Chuck Robbins, CEO da Cisco. “Ao construir uma rede mais intuitiva, estamos a criar uma plataforma inteligente com a máxima segurança para hoje e para o futuro, desenhada para fomentar a inovação dos negócios e gerar novas oportunidades para as organizações e para as pessoas em qualquer lugar.”

Segundo a empresa, a estratégia consiste em criar um sistema que está constantemente a aprender, adaptando-se, automatizando e protegendo-se de quaisquer problemas em tempo real, através da  integração da capacidade analítica e machine learning como pilares essenciais.

“A solução Cisco Encrypted Traffic Analytics resolve um problema de segurança de rede que se pensava ser irrecuperável”, refere David Goeckeler, vice-presidente sénior e diretor geral de Redes e Segurança na Cisco. “O Encrypted Traffic Analytics utiliza a inteligência perante ciber-ameaças da Cisco Talos para detetar ataques conhecidos, incluindo outros escondidos em tráfego cifrado, ajudando a garantir a segurança enquanto se mantém a privacidade”, acrescentou.

Com esta nova aproximação, centrada no hardware e baseada no software, as organizações vão dar um salto exponencial em agilizade, produtividade e rendimento, de acordo com a Cisco.

A rede intuitiva é uma plataforma inteligente e altamente segura capaz de interpretar os dados dentro do contexto, o que vai permitir à rede oferecer um novo conhecimento; é auto-adaptável, o que deixa que os departamentos de TI automatizem os processos com base necessidade de negócio, e proporciona funcionalidade de machine learning à escala. A Cisco aproveita a grande quantidade de dados que correm pelas suas redes a nível mundial e, através da aprendizagem de máquina integrada, oferece conhecimento preditivo e útil.

Eis a suite de tecnologias e serviços da Cisco DNA que trabalham conjuntamente como um único sistema e permitem às organizações acelerar a sua transformação digital:

  • DNA Center: é um quadro de comandos intuitivo e centralizado que permite aos departamentos de TI gerir a rede de maneira auto-adaptável em função das necessidades de negócio, incluindo o desenho, provisão, aplicação de políticas e manutenção. Com uma visibilidade completa e contexto de extremo a extremo, o DNA Center permite centralizar a gestão de todas as funções de rede. Vai estar disponível em agosto de 2017.
  • Software-Defined Access (SD-Access): automatiza o reforço de políticas e a segmentação da rede sobre um único tecido para simplificar exponencialmente o acesso aos utilizadores, dispositivos e objetos. O SD-Access reduz significativamente o tempo que se demora a adaptar a rede (de meses e semanas a horas), melhora a resolução de problemas e reduz drasticamente possíveis problemas de falhas de segurança. O s primeiros testes de campo revelam uma redução dos tempos de provisão da rede em 67%, uma melhora na resolução de problemas em 80%, um mitigação dos possíveis problemas de falhas de segurança em 48% e redução dos gastos operacionais em 61%. Esta ferramenta deverá estar disponível a partir de agosto de 2017.
  • Network Data Platform and Assurance: plataforma analítica que categoriza e correlaciona  grande quantidade de dados que atravessam a rede, utilizando machine learning para os converter em analítica preditiva, business intelligence e conhecimento útil proporcionado através do serviço DNA Center Assurance. As previsões apontam para a disponibilidade da plataforma em novembro 2017.
  • Encrypted Traffic Analytics:  utiliza a ciberinteligência da Cisco Talos e a funcionalidade machine learning para analisar os metadados e padrões de tráfego, para identificar os ataques conhecidos, mesmo os escondidos em tráfego cifrado e sem necessidade de os desencriptar. Apenas a Cisco permite detetar ameaças em tráfego cifrado com até 99% de precisão e menos de 0,01% de falsos positivos. Esta solução vai estar no mercado em setembro 2017.
  • Porfolio de switches Catalyst 9000: nova família de switches construídos desde o início para a era digital, centrada nas novas procuras por mobilidade, Cloud, IoT e segurança. O Cisco Catalyst 9000 oferece a máxima segurança, capacidade de programação e rendimento através de inovações de hardware (ASIC) e de software (sistema operativo (IOS XE). Estes equipamentos vão ser comercializados a partir de junho e julho de 2017.
  • Subscrição de software:  modelo de licenciamento do software de DNA mediante subscrição para os novos switches Catalyst 9000, tanto através de suites de software Cisco ONE pré-integrados como através de componentes “a la carte”. 
  • Serviços DNA: nova gama de serviços de assessoria, implementação, otimização e técnicos para ajudar os clientes a dar o salto para a rede intuitiva de forma rápida e segura. 
  • Developer Center: novo Centro de Developers DNA integrado na DevNet, com recursos para ajudar os developers e os profissionais de TI a criar aplicações de rede e integrá-las com os seus atuais sistemas de fluxos de trabalho de TI. Isto inclui componentes de formação, sandboxes e recursos de suporte para facilitar o uso de APIs e melhorar as capacidades dos developers.

Um grande número de organizações em todo o mundo está a realizar provas de campo com esta nova geração de soluções de rede, incluindo NASA, UZ Leuven, Wipro, Royal Caribbean Cruises y Scentsy.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor