Cisco anuncia nova geração de servidores Unified Computing System

CloudServidores

A quinta geração de servidores Cisco Unified Computing aumenta o nível de rendimento e oferece a simplicidade da computação unificada, ajudando as organizações no seu processo de transformação digital.

A arquitetura unificada oferece um completo sistema para data center com um modelo operativo mais eficiente, apresentando mais de 60.000 clientes ativos à escala global. De acordo com a Cisco, o sistema ajuda as empresas a reduzirem os custos de gestão até 63% e a aumentar a rapidez de implementação de novas aplicações até 83%.

Os sistemas da Cisco UCS M5 estão equipados com os novos processadores Intel Xeon Scalable e o dobro da capacidade de memória, o que os torna capazes de proporcionar até 86% de maior rendimento quando comparado com a geração anterior. A empresa refere este fatores são de extrema importância quando se lida com cargas de trabalho intensivas tais como analítica em tempo real e in-memory computing.

“À medida que as organizações ganham em competitividade através de analítica em tempo real e conseguem uma tomada de decisões mais rápida, necessitam também de uma nova abordagem para o data center. A nova geração de sistemas M5 reforça ainda mais a agilidade e o rendimento da inovadora arquitetura unificada da Cisco, acelerando as aplicações e reduzindo a complexidade”,  indica, e comunicado, Liz Centoni, Vice Presidente Sénior e Diretora Geral do Grupo Cisco Computing Systems Product Group.

A Cisco refere que a geração de sistemas M5 é aquela que apresenta maior rendimento na história da UCS e inclui:

Cisco UCS B200 M5 Blade Server: com metade do tamanho, o potente servidor blade B200 proporciona rendimento, versatilidade e densidade para aplicações multi-camada tradicionais ou distribuídas. É líder da indústria em densidade de GPU para servidores blade a nível geral com suporte até dois GPUs.
Cisco UCS B480 M5 Blade Server: proporciona rendimento, versatilidade e densidade líderes no mercado para múltiplas cargas de trabalho – aplicações de missão crítica, intensivas em memória ou cargas de trabalho virtualizadas para bases de dados distribuídas.
Cisco UCS C220 M4 Rack Server: este servidor rack de dois sockets e de alta densidade é um dos mais versáteis para aplicações gerais, proporcionando um grande rendimento e eficiência para uma vasta gama de cargas de trabalho. Incluindo virtualização, colaboração e aplicações bare-metal.
Cisco UCS C240 M5 Rack Server: servidor rack de classe empresarial com capacidade de armazenamento e comunicação I/O otimizadas para analítica de Big Data, armazenamento definido por software e aplicações bare-metal.
Cisco UCS C480 M5 Rack Server (na foto): com uma inovadora arquitetura modular que facilita atualizações tecnológicas, o modelo C480 aumenta a escalabilidade para bases de dados integradas em memória, analítica de Big Data, virtualização, VDI (infraestrutura desktop virtual) e aplicações bare-metal. Triplica o suporte de GPU (até seis GPUs) e a capacidade de disco (até 32 discos).

Além dos servidores, a empresa  anunciou ainda o Cisco UCS Director 6.5, pertencente à Cisco Enterprise Cloud Suite, e a sua integração no Cisco Workload Optimization Manager. Desta forma, as organizações podem adotar uma estratégia multi-Cloud com um rendimento superior, obtendo assim maior eficiência na infraestrutura on-premise.

O UCS Director 6.5 permite aos departamentos de TI completar 80% das tarefas operativas a partir de uma única consola, aumentando a capacidade de automatização além da infraestrutura e suporte adicional para a gama UCS M5 series e servidores UCS S-Series.

Já o Workload Optimization Manager apoia-se em analítica auto-adaptável para acomodar de forma contínua os pedidos e aprovisionamento de cargas de trabalho tanto em ambientes on-premise como multi-Cloud.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor