Ciena lança o Waveserver Ai

CiênciaInovação
0 0 Sem Comentários

A Ciena apresentou ao mercado o Waveserver Ai, plataforma para aplicações de interconexão de data centers (DCI), dando continuidade ao desdobramento da família de servidores já aguardado pelos operadores de rede.

Disponível no mercado a partir do segundo trimestre de 2017, o Waveserver Ai da Ciena permite a interconexão de nuvens múltiplas para data centers multi-tenant e provedores de nuvem, permitindo a disponibilização de serviços mais competitivos de alta velocidade e capacidade. A plataforma de pacotes ópticos é de fácil automatização, permitindo conexões de alta capacidade entre os data centers ao mesmo tempo em que reduz os custos de rede para empresas e provedores de conteúdo, diz a empresa.

A Ciena sublinha que a procura por DCI de alta capacidade está a aumentar. Segundo a IDC, os gastos mundiais com serviços públicos em nuvem aumentarão a uma taxa anual de crescimento composta de 19,4%, de quase  70 mil milhões de dólares em 2015 para mais de 141 mil milhões de dólares em 2019.

“O aumento inexorável da procura por largura de banda na nuvem, IoT, vídeo e muito mais continua a exercer pressão sobre as redes de hoje”, sublinha Steve Alexander, vice-presidente sénior e diretor de tecnologia da Ciena. “Com o emparelhamento de um mecanismo óptico de alto desempenho com um modelo operacional de TI, o Waveserver Ai oferece mais capacidade com pouca pegada ecológica e maior eficiência de energia para DCI e outras aplicações de alta capacidade.”

De acordo com a Ciena, o Waveserver Ai oferece maior capacidade e densidade de serviços com uma ocupação mínima nos data centers, onde o espaço tem custo alto. Aproveitando a tecnologia WaveLogic Ai, a plataforma é escalável até 2,4T no espaço de uma única unidade de rack, o que equivale de 50% a 100% mais densidade na comparação com outras plataformas compactas de DCI.

Outra característica do Waveserver Ai é que ele simplifica o planeamento e a implantação de DCI com um chipset programável e coerente que pode sintonizar de 100G a 400G para maximizar a capacidade em qualquer distância – metropolitana, regional ou long-haul. Usando uma única plataforma compacta do Waveserver Ai, os operadores podem entregar uma capacidade de 400G de comprimento de onda single a short-haul, e de 200G para DCI de long-haul, duplicando a capacidade potencial das redes atuais.

A plataforma também visa oferecer um ciclo de vida simplificado – desde o planeamento ao provisionamento e à manutenção – e um modelo de implantação semelhante ao de um servidor. É facilmente integrada a redes DCI existentes ou novas, bem como a processos operacionais existentes.

Os operadores poderão usar o ambiente de simulação Emulation Cloud da Ciena para criar, testar e ajustar aplicações personalizadas.

“Os provedores de conteúdo de internet e os operadores de data center exigem redes abertas e programáveis, assim como a capacidade de fornecer aplicações metropolitanas de capacidade ultra alta e aplicações submarinos de percurso ultralongo, além da capacidade de minimizar as necessidades de energia e de espaço”, indica Don Frey, analista-chefe de redes inteligentes da consultoria Ovum. O responsável acredita que essa nova plataforma será “a referência do setor em termos de interconexão de data centers de alto desempenho.”


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor