China poderá multar Qualcomm por conduta monopolista

ComponentesEscritórioNegócios

A Qualcomm poderá ser multada em mais de 1,6 mil milhões de dólares. A publicação chinesa Securities Times revela que uma autoridade reguladora local acusa a fabricante de processadores de violar leis anti-monopólio. De acordo com a Securities Times, citada pela Bloomberg, pode esperar-se que dentro dos próximos dias as Qualcomm sofra uma severa penalização

A Qualcomm poderá ser multada em mais de 1,6 mil milhões de dólares. A publicação chinesa Securities Times revela que uma autoridade reguladora local acusa a fabricante de processadores de violar leis anti-monopólio.

qualcomm

De acordo com a Securities Times, citada pela Bloomberg, pode esperar-se que dentro dos próximos dias as Qualcomm sofra uma severa penalização por infringir normas legais que previnem a consolidação do mercado. A publicação comunicou ainda que Xu Kunlin, diretor da divisão antitrust da Comissão Nacional do Desenvolvimento e Reforma, sugeriu que a coima poderá ser bastante mais elevada que qualquer outra que a reguladora tenha aplicado em 2014.

Esta sanção surge no âmbito de uma investigação que a Comissão abriu sobre a Qualcomm em novembro de 2013. A ser aplicada, esta multa seria um marco, numa altura em que a China demonstras uma crescente desconfiança face a empresas estrangeiras a atuarem no mercado nacional.

Contudo, informações veiculadas pela Reuters alvitram que as Qualcomm poderá pagar somente mil milhões de dólares, depois de uma série de negociações com a Comissão. O facto de a fabricante norte-americana ter reduzido os preços de utilização das suas patentes na China deve ter agradado a reguladora setorial e ajudado a atenuar o castigo.

Nos últimos meses de 2014, a Qualcomm já previa que a investigação levada a cabo pela entidade chinesa afetasse negativamente as suas vendas e os seus lucros para 2015.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor