China pode ter quebrado acordo de cibersegurança com os EUA

CyberwarSegurança

A empresa de cibersegurança CrowdStrike revelou que pelo menos sete servidores de empresas norte-americanas foram alvo de ataques por hackers chineses nas últimas três semanas. Isto aconteceu depois de Obama e Xi Jinping terem assinado um acordo no qual ambos os países se comprometiam a não realizar ciberespionagem para roubar segredos comerciais.

No passado dia 25 de setembro, a China e os Estados Unidos declararam que ambos os governos cessariam todas as operações que visassem roubar, ciberneticamente, informações confidenciais das empresas um do outro.

No entanto, desde o seu anúncio que este acordo tem sido visto com desconfiança e descrédito por alguns oficiais norte-americanos, que acreditam que a China continuará a apoiar, à revelia de Washington, operações de ciberespionagem das empresas dos EUA.

De acordo com a CrowdStrike, que havia implementado software de segurança em cinco empresas tecnológicas e em duas farmacêuticas norte-americanas, os ataques começaram logo no dia 26 de setembro, algumas horas após o entendimento entre Obama e Xi Jinping ter sido declarado.

O co-fundador da CrowdStrike, Dmitri Alperovitch, citado pela Reuters, suspeita que os hackers tenham ligações ao governo de Pequim.

A empresa de cibersegurança já fez chegar as suas descobertas à Administração Obama, que ainda não emitiu oficialmente qualquer comentário sobre as ocorrências.

Por seu lado, a FireEye, concorrente da CrowdStrike, afirmou, segundo a agência noticiosa, que detetou atividade dos hackers chineses, apoiados pelo governo, que monitoriza. No entanto, a empresa disse que é ainda muito cedo para tirar conclusões quanto aos objetivos dos ataques. O acordo entre os EUA e a China cobria somente ciberespionagem que afete a economia do país-alvo, pelo que se os motivos que guiaram os ataques das últimas três semanas forem outros para além de económicos, a China, tecnicamente, não está a violar o acordo com Washington.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor