Chairman da Ericsson não está disponível para reeleição

Negócios

Leif Johansson anunciou que vai deixar a empresa antes da reunião anual da acionistas de 2018. O comité de nomeação da Ericsson vai, assim, procurar um substituto para o cargo a tempo da assembleia, para que o mesmo possa ser indigitado nessa altura.

“Tive o privilégio de servir como Presidente do Conselho de Administração desde 2011. Foram tempos emocionantes, mas também desafiadores. Börje Ekholm assumiu o cargo de CEO no início do ano e, durante o primeiro trimestre, a empresa apresentou uma estratégia de negócio nova e mais focada. Esta estratégia, que é apoiada pelo Conselho e pelos principais proprietários, cria uma base sólida para a que a Ericsson atinja todo o seu potencial”, afirmou, em comunicado, Leif Johansson.

“Quero anunciar que não estarei disponível para um próximo termo”, acrescentou o executivo.

A verdade é que a Ericsson está a tentar melhorar os seus resultados, que no primeiro trimestre do ano atingiram perdas operacionais de 1,45 mil milhões de dólares, mas tal não será fácil em virtude da forte concorrência chinesa.

O novo CEO prometeu um novo foco centrado nos equipamentos de rede mas alguns acionistas põem em causa a sua nomeação, considerando que “é mais do mesmo” e não uma verdadeira mudança como a companhia necessita.

Veremos se a mudança do Presidente do Conselho de Administração será suficiente para uma “revolução” na empresa com regresso aos lucros ou se a mesma vai potenciar alterações mais profundas na estrutura da Ericsson.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor