CES 2017 | Carros autónomos e 5G dominam em Las Vegas

Inovação

A CES 2017 terminou em Las Vegas com a presença de mais de 175 mil pessoas, que viram 3800 empresas exporem os seus produtos numa área de mais de 240 mil metros quadrados. Foi a 50ª edição do evento de eletrónica de consumo.

“A CES 2017 entrou em um novo nível, com empresas grandes e pequenas de todo o mundo a juntarem-se para revelar soluções para muitos dos problemas globais mais desafiantes”, comentou o presidente da Consumer Technology Association (CTA), Gary Shapiro. “A nossa indústria está a melhorar o mundo através da conectividade e inovação, tocando literalmente todos os aspectos das nossas vidas. O mundo conectado de hoje foi mostrado em pleno esta semana na CES 2017 – o nosso maior e mais arrojado evento de sempre”, garantiu o executivo.

Além das empresas já estabelecidas, mais de 600 startups estiveram no espaço Eureka Park, que foi dos mais concorridos de todo o evento.

A conectividade 5G foi um dos principais focos desta edição, já que permitirá o surgimento dos carros conectados e autónomos e a realização dos sonhos das cidades inteligentes. Por falar em inteligência, a IA (inteligência artificial) apareceu em tudo o que foi keynote e apresentação. Silicon Valley está realmente a apostar em tecnologias cognitivas até para o mais simples dos produtos.

“O evento este ano foi sobretudo focado em conectividade, tanto na forma das tecnologias reveladas como nas conexões cara a cara que aconteceram durante o evento”, sublinhou Karen Chupka, vice-presidente sénior da CES na CTA.

Também Jim Mault, vice-presidente e chief medical officer da Qualcomm Life, caracterizou o evento como uma “festa” para o futuro do 5G, que se estima poder criar 20 milhões de novos empregos.

Além do mundo corporativo, a CES 2017 também recebeu vários membros do governo e políticos de todo o mundo – casos do príncipe Constantijn da Holanda, o candidato presidencial francês Franҫois Fillon, a ministra francesa da Inovação, Axelle Lemaire, o ministro holandês da Economia, Henk Kamp, o ministro nigeriano das Comunicações, Adebayo Shittu, o ministro da Inovação do Canadá, Navdeep Bains, e o ministro inglês da Cultura, Matt Hancock.

“A CES educa os oficiais públicos sobre a nossa indústria”, comentou John Godfrey, vice-presidente sénior de política pública da Samsung Electronics. “Foi ótimo ver tantos governantes na edição deste ano.” Houve 100 delegações nacionais oficiais e participantes de 150 países.

A CES regressa no início do próximo ano, entre 9 e 12 de janeiro.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor