CEO da Telkom pode enfrentar acusações criminais

EmpresasNegócios

Sipho Maseko, diretor executivo da Telkom, poderá enfrentar uma coima administrativa ou mesmo acusações criminais caso não realize um curso de administração corporativa exigido por ordem do tribunal. A Comissão de Empresas e Propriedade Intelectual havia, no passado mês de fevereiro, dito que Maseko teria de participar num curso de capacidades governativas, depois de um

Sipho Maseko, diretor executivo da Telkom, poderá enfrentar uma coima administrativa ou mesmo acusações criminais caso não realize um curso de administração corporativa exigido por ordem do tribunal.

maseko telkom

A Comissão de Empresas e Propriedade Intelectual havia, no passado mês de fevereiro, dito que Maseko teria de participar num curso de capacidades governativas, depois de um empréstimo ao diretor financeiro da maior operadora de telecomunicações fixas de África ter violado normas corporativas. A Telkom, contudo, não reconheceu o poder da CEPI para a aplicação de sanções.

Maseko enfrenta uma penalidade administrativa de até 95,254 mil dólares ou acusações criminais por parte da Autoridade Nacional de Procuração caso se recuse a participar no curso no espaço de 90 dias.

Maseko é o primeiro diretor executivo de África do Sul a receber uma notificação desta natureza.

“Caso o CEO não aquiesça à Notificação de Conformidade, a CEPI poderá ou pedir a um tribunal que imponha uma coima administrativa ou entregar o processo à Autoridade Nacional de Procuração”, disse Astrid Ludin, chefe da Comissão de Empresas e Propriedade Intelectual.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor