CEO da Huawei não está surpreendido com espiongem da NSA

EmpresasNegóciosSegurança

O fundador e diretor-executivo da Huawei Technologies confessou não ter sido surpreendido pelas revelações que acusavam a Agência de Segurança Nacional norte-americana de ter monitorizado as comunicações dos executivos e de ter tentado obter informação crítica dos servidores da sua sede em Shenzhen. Ren Zhengfei admitiu que não eram para ele surpresa nenhum que a

O fundador e diretor-executivo da Huawei Technologies confessou não ter sido surpreendido pelas revelações que acusavam a Agência de Segurança Nacional norte-americana de ter monitorizado as comunicações dos executivos e de ter tentado obter informação crítica dos servidores da sua sede em Shenzhen.

huwaei ceo

Ren Zhengfei admitiu que não eram para ele surpresa nenhum que a agência de inteligência dos Estados Unidos estivesse a espiar a Huawei, e assegurou que estas alegações de nenhum modo prejudicavam a empresa nem a sua reputação junto dos seus clientes.

O New York Times e a publicação germânica Der Spiegel haviam em março noticiado que  documentos divulgados pelo delator e ex-NSA Edward Snowden revelavam que a agência americana acedera a servidores da sede da Huwaei com o objetivo de extrair dados confidenciais e de monitorizar as comunicações de executivos de topo da tecnológica.

“Estas práticas de monitorização dos Estados Unidos não fogem ao esperado”, admitiu Ren Zhengfei, acrescentando que sendo a segunda maior fabricante mundial de equipamento para telecomunicações e a terceira maior manufatora de smartphones, muitos para além dos Estados Unidos deveram estar de olhos postos na informação que a Huawei tem na sua posse.

“ O negócio que fazemos com os nossos clientes é baseado num entendimento mútuo entre a empresa e os nossos consumidores, pelo que as coisas que estão a acontecer, creio eu, não terão qualquer impacto no nosso negócio”, garantiu o CEO.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor