CE investiga práticas anticorrenciais na venda online de produtos de eletrónica

EmpresasInovaçãoInvestigaçãoNegócios

A Comissão Europeia revelou que está a investigar empresas em vários Estados-membros por suspeitas de práticas ilícitas na venda de eletrónica de consumo. A investigação da CE para recolher indícios da existência de condutas que vão contra a legislação europeia da concorrência começou no passado dia três de dezembro, mas não teve qualquer comunicação oficial.

A Comissão Europeia revelou que está a investigar empresas em vários Estados-membros por suspeitas de práticas ilícitas na venda de eletrónica de consumo.

edificio_sede_comissao_europeia_europa_APA investigação da CE para recolher indícios da existência de condutas que vão contra a legislação europeia da concorrência começou no passado dia três de dezembro, mas não teve qualquer comunicação oficial.

Não foram ainda disponibilizadas informações sobre as empresas investigadas nem os países onde decorrem as investigações. Os detalhes relativamente ao âmbito da investigação também ainda são muito limitados.

As informações para já disponíveis são de que as empresas fiscalizadas dedicam-se ao fabrico, distribuição e comercialização de produtos de eletrónica de consumo. A Comissão Europeia suspeita que estas empresas possam ter concertado práticas comerciais ou agido de forma anticoncorrencial.

De acordo com a CE, estas fiscalizações não significam, no entanto, a culpa das empresas monitorizadas com a operação. A Comissão adianta ainda que o período de fiscalização não tem data legal para terminar.

As autoridades da concorrência de cada país está a apoiar a CE nesta fiscalização, que se vai manter até que sejam obtidos todos os esclarecimentos necessários.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor