Cartões SIM embutidos vão dominar mercado M2M, diz Juniper

M2MRedes

Um novo estudo da Juniper Research indica que os cartões SIM embutidos vão dominar o mercado M2M (máquina-a-máquina, na sigla em inglês), alcançando mais de 50% das conexões no final da década.

De acordo com o novo estudo, “M2M: Strategies & Opportunities for MNOs, Service Providers & OEMs 2016-2021“, a introdução das especificações da GSMA vão impulsionar a oportunidade dos fornecedores de serviço para oferecer gestão remota de cartões SIM. Isso irá dar às companhias maior capacidade de atualização das ofertas e assinaturas.

Por outro lado, a migração para a gestão OTA (Over-The-Air) facilitará novos modelos de negócio, potencialmente aumentado o valor e o ciclo de vida dos utilizadores M2M, ao mesmo tempo que reduz custos.

O provisionamento remoto obrigará as operadoras a competirem no preço, funcionalidade e possibilidade de personalização, o que deve beneficiar o uso de cartões embutidos para clientes verticais.

De acordo com a Juniper Research, o custo reduzido e a flexibilidade oferecidas pela tecnologia embutida será importante na adoção de setores como o da agricultura nos mercados emergentes.

“Ao tornar o M2M acessível, a introdução do modelo embutido poderá permitir aos agricultores de regiões como África sub-Saariana e Ásia, o aumento dos seus rendimentos, dinamizando a produção e ajudando a endereçar o aumento da procura por alimentos”, explica o autor da pesquisa, Sam Barker.

Outras conclusões são:

• Smart Metering e Carros Conectados vão representar a maioria das conexões móveis M2M embebidas nos próximos cinco anos
• As conexões 3G serão metade das conexões M2M em 2021, devido à necessidade de um serviço barato e de baixa velocidade
• As operadoras de rede devem capitalizar no crescimento do M2M oferecendo plataformas personalizáveis com diversos modelos de pagamento.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor