Carrapatoso abandona administração da Vodafone Portugal [atualizado]

NegóciosOperadoresRedes

António Carrapatoso vai, no próximo dia 31 de dezembro, cessar as suas funções como Chairman da Vodafone Portugal, que executa desde 2009, pretendendo, segundo o próprio, concentrar-se noutros projetos. Tendo fundado a Telecel – empresa que antecedeu a Vodafone Portugal -, António Carrapatoso elaborou, entre 1990 e 1991, uma candidatura à segunda licença de telecomunicações móveis

António Carrapatoso vai, no próximo dia 31 de dezembro, cessar as suas funções como Chairman da Vodafone Portugal, que executa desde 2009, pretendendo, segundo o próprio, concentrar-se noutros projetos.

dr-antanio-carrapatoso

Tendo fundado a Telecel – empresa que antecedeu a Vodafone Portugal -, António Carrapatoso elaborou, entre 1990 e 1991, uma candidatura à segunda licença de telecomunicações móveis em Portugal. Esta candidatura superou as restantes sete, e no dia 18 de outubro de 1991 foi formalmente concedida à empresa a licença para operar a segunda maior rede de telecomunicações móveis em Portugal.

A Telecel iniciou as suas operações públicas a 18 de outubro de 1992. A empresa, de acordo com fontes oficiais, desde cedo revelou o seu forte foco sobre o consumidor. Quatro anos depois, a empresa estreou-se na Bolsa de Valores, e em 2000 conquistou uma avaliação superior a quatro mil milhões de euros, um valor aproximadamente 40 vezes acima do seu valor inicial nominal.

Após a aquisição pelo Grupo Vodafone da Acionista maioritária da Telecel (a empresa americana Airtouch), em 1999, a empresa mudou de nome, em 2001, passando a designar-se desde então Vodafone Portugal. Em 2003, o Grupo Vodafone passou a deter a totalidade do capital da Vodafone Portugal, integrando a empresa no Grupo, a qual deixou assim de estar cotada em Bolsa.

António Carrapatoso deixou de exercer o cargo de Presidente executivo da Vodafone Portugal no final de 2009, mantendo-se desde então apenas como Chairman não executivo, o que lhe permitiu lançar os seus próprios projetos empresariais e de cidadania. Este período de transição, inicialmente previsto para dois anos, prolongou-se até agora, quando finda mais um mandato.

As funções de Chairman, até agora desempenhadas por António Carrapatoso, passarão a ser, por acumulação, da responsabilidade do atual Presidente executivo da Vodafone Portugal, Mário Vaz.

Para António Carrapatoso, esta ligação à Vodafone Portugal constituiu “cerca de 25 anos dedicados a um dos projetos mais entusiasmantes e com maior dimensão e impacto no sector das Telecomunicações e na própria economia portuguesa”. E afirma que vai “iniciar, agora, também com o mesmo entusiasmo, novas etapas na minha vida empresarial e profissional”.

Ao deixar as funções de Chairman, António Carrapatoso expressa o apreço e faz votos das maiores felicidades e progressos para a Empresa e para os que com ele “colaboraram ao longo de tantos anos”.

O Presidente executivo da Vodafone Portugal, Mário Vaz, considera que António Carrapatoso “ficará para sempre ligado à história de sucesso da Vodafone Portugal, empresa de que foi seu fundador e primeiro Colaborador. Contribuiu, com as qualidades que lhe são unanimemente reconhecidas e que pessoalmente tive oportunidade de testemunhar ao longo destes últimos 24 anos, para tornar a Vodafone Portugal na empresa de referência que tem sido no sector das telecomunicações”.

Fontes oficiais disseram à B!T que as funções de Chairman abandonadas por Carrapatoso serão assumidas pelo CEO da Vodafone Portugal, Mário Vaz, no dia um de janeiro de 2015.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor