Capgemini compra rival para expandir-se nos EUA

Negócios

A Capgemini revelou os seus planos para adquirir a congénere Igate por cerca de quatro mil milhões de euros. Com este negócio, a empresa francesa vai poder estender o seu braço até ao mercado norte-americano, que espera vir a ser a sua principal fonte de receitas, em detrimento do espaço europeu. Com a compra da

A Capgemini revelou os seus planos para adquirir a congénere Igate por cerca de quatro mil milhões de euros. Com este negócio, a empresa francesa vai poder estender o seu braço até ao mercado norte-americano, que espera vir a ser a sua principal fonte de receitas, em detrimento do espaço europeu.

capgemini

Com a compra da Igate, uma empresa dos Estados Unidos que fornece serviços de TI, nomeadamente para o setor financeiro, a Capgemini espera conseguir atenuar a sua dependência da Europa e aumentar a sua presença no mercado norte-americano. A Capgemini calcula que, já este ano, as suas operações nos EUA representem 30 por cento da totalidade das receitas. Em 2014, perto de um terço das receitas advinham deste mercado.

Consta que o negócio permitirá ainda à Capgemini fortalecer o seu segmento de serviços de engenharia e de infraestrutura, para além das suas capacidades de outsourcing. Com esta expansão transatlântica, a empresa francesa vai embolsar clientes como a General Electric e o Royal Bank of Canada.

Diz a Bloomberg que a receita anual combinada da Capgemini e da Igate para 2015 rondará os 12,5 mil milhões de euros. A margem operacional da fusão deverá ser superior a 10 por cento.

A Capgemini, que vai passar a concorrer com a IBM, uma das suas maiores rivais, em território “inimigo”, comunicou um aumento de 1,5 por cento das receitas totais nos primeiros três meses deste ano, chegando aos 2,76 mil milhões de euros. Nos EUA, as vendas subiram 12 por cento, sendo que em alguns mercados europeus, como o irlandês e o britânico, caíram 16 por cento.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor