Capgemini abre Centro de Serviços Remotos em Portugal

Negócios

A Capgemini Portugal anunciou que assinou um protocolo com vista à abertura de um Centro de Serviços Remotos em Évora. Consolidando a estratégia de reforçar a sua capacidade de desenvolvimento e inovação na prestação de serviços de Tecnologias de Informação (TI), a nível mundial, a Capgemini decidiu criar o seu primeiro Centro de Serviços Remotos

A Capgemini Portugal anunciou que assinou um protocolo com vista à abertura de um Centro de Serviços Remotos em Évora.

capgeminiConsolidando a estratégia de reforçar a sua capacidade de desenvolvimento e inovação na prestação de serviços de Tecnologias de Informação (TI), a nível mundial, a Capgemini decidiu criar o seu primeiro Centro de Serviços Remotos em Évora. Esta localização foi escolhida, pelas fortes valências competitivas que a região oferece, nomeadamente, pela sua rede de infraestruturas, a proximidade aos centros universitários, a facilidade de acessos rodoviários e aeroportuários, e sobretudo pela capacidade para o desenvolvimento de competências técnicas nos domínios da engenharia e das tecnologias de informação.

O novo centro irá arrancar com uma equipa base de 50 pessoas, estimando-se que nos dois anos seguintes venha a gerar até cem novos empregos adicionais nas áreas de serviços de desenvolvimento e manutenção de sistemas de informação, e da investigação e desenvolvimento em áreas tecnológicas e de engenharia, em parceria com os polos de investigação da Universidade de Évora.

As áreas de Sistemas de Informação irão assegurar serviços técnicos especializados de desenvolvimento, testes, manutenção e evolução aplicacional, baseadas principalmente em tecnologias cloud, que poderão funcionar em 3 modelos distintos: fábrica, projeto e níveis de serviço.

Ao nível da investigação e desenvolvimento, será realizada uma forte aposta em tecnologias ligadas à automação e engenharia, muito suportadas pela experiência e nas práticas internacionais da Capgemini nestas áreas, para fazer face à elevada procura no mercado português de tecnologias que apoiem a modernização e eficiência industriais.

Este centro resulta de uma parceria com a AICEP e o IEFP, a nível de organismos centrais, e de um forte envolvimento da Universidade de Évora e das edilidades locais, bem como do PCTA – Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo e de outras entidades regionais.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor