Canon investe na Mobilidade e em funcionalidades cloud

MobilidadeNegócios

A Mobilidade e a Computação Cloud são tendências que estão a reconfigurar grande parte dos setores de atividade e a deixar marcas profundas na esfera das Tecnologias de Informação e Comunicação. Os mercados da fotografia e das impressões não são exceção. Cada vez mais a Canon tem vindo a investir na integração de capacidades de ligação

A Mobilidade e a Computação Cloud são tendências que estão a reconfigurar grande parte dos setores de atividade e a deixar marcas profundas na esfera das Tecnologias de Informação e Comunicação. Os mercados da fotografia e das impressões não são exceção. Cada vez mais a Canon tem vindo a investir na integração de capacidades de ligação sem fios e me soluções mobile para potenciar os seus produtos. Rui Machado, product manager da Canon Portugal, falou com a B!T sobre os impactos destas tendências nas suas ofertas e acerca de novas áreas de investimento.

canon-photokina-booth

B!T: A Canon apresentou, nos últimos tempos, uma série de impressoras e multifunções com capacidade para impressão através de dispositivos móveis e da cloud. Consideram que essa é uma área que poderá vir a potenciar o crescimento da Canon? Por que não integrar essas capacidades em todos os seus produtos e somente em alguns?

Canon: A conetividade está presente em toda a nossa gama PIXMA, desde o modelo de entrada de gama até ao modelo profissional. Com a apresentação da nova multifuncional PIXMA MX495 e das impressoras PIXMA PRO-100S e PRO-10S durante a Spring Collection, mais de 90% dos nossos equipamentos de impressão já oferecem recursos avançados de conetividade como a digitalização e impressão direta a partir de serviços cloud (Facebook, Twitter, Dropbox, etc.), de dispositivos móveis e dispositivos com NFC, permitindo também uma fácil partilha de imagens com outros produtos Canon.

Durante o evento de apresentação da Spring Collection da Canon [14 de abril], o Rui referiu que a empresa tinha novos produtos na área da videovigilância. Esta é uma das apostas da Canon? É um segmento que poderá crescer?

A Canon identificou o mercado de videovigilância em rede como um importante motor para o futuro crescimento da nossa empresa a nível local e mundial e as recentes aquisições estratégicas, tais como a aquisição Milestone Systems em 2014, ajudam a melhorar a nossa oferta e capacidades neste setor de mercado. Já este ano apresentámos 9 novas câmaras de rede que vieram aumentar a nossa oferta de produtos neste segmento.

Para onde caminha o setor das impressões? O que será que o espera no futuro próximo?

Vemos o mercado de impressão de consumo a caminhar para a simplificação dos processos de impressão, uma maior integração com outros dispositivos e a permitir a impressão de fotografias e de documentos a partir de qualquer dispositivo ou serviço cloud.

Visto que nos dias de hoje as fabricantes de smartphones cada vez mais investem na qualidade das câmaras, tanto frontal como traseira, como é que a Canon está a pensar conquistar consumidores que preferem andar com um telemóvel no bolso do que com uma câmara fotográfica? Tendo em consideração que muitos telemóveis conseguem já superar muitas máquinas fotográficas.

Na Canon, queremos apoiar todos os níveis e tipos de fotografia. Desde o iniciante até ao profissional, a Canon cria produtos de imagem e serviços que permitem as pessoas capturar, imprimir, armazenar e partilhar as suas fotografias.

Somos apaixonados pelo poder da imagem e empenhamo-nos em partilhar a nossa paixão com todas as pessoas, fornecendo ferramentas de ensino – como aplicativos de tutorial através de smartphones – para que todos possam tirar o melhor proveito dos seus equipamentos.

Temos como objetivo enriquecer a vida das pessoas, oferecendo uma gama completa de produtos e serviços para as apoiar em todas as fases, independentemente do dispositivo utilizado para capturar vídeos ou fotografias.

Em última análise, as fotografias representam memórias, e as pessoas querem ter a certeza de que não se vão arrepender sobre a forma como preservaram essas memórias nos próximos anos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor