Cada vez mais smartphones e menos telemóveis tradicionais

Mobilidade

Em Portugal, 2013 foi o primeiro ano em que a procura por smartphones ultrapassou a dos telemóveis tradicionais. Reportando a dados disponibilizados ao PÚBLICO pela IDC, 52 por cento dos aparelhos telefónicos encomendados para as lojas foram smartphones. Estes resultados refletem uma incremento de 21 por cento na procura por smartphones. Em contrapartida, o mercado

Em Portugal, 2013 foi o primeiro ano em que a procura por smartphones ultrapassou a dos telemóveis tradicionais. Reportando a dados disponibilizados ao PÚBLICO pela IDC, 52 por cento dos aparelhos telefónicos encomendados para as lojas foram smartphones.

smartphone

Estes resultados refletem uma incremento de 21 por cento na procura por smartphones. Em contrapartida, o mercado dos telemóveis ditos tradicionais caiu 27 por cento, face ao ano de 2012.

A nova configuração nas preferências dos utilizadores alinha-se com a propensão internacional, fazendo de 2013 o ano em que os smartphones passaram a constituir mais de 50 por cento do mercado, a nível mundial.

Contudo, a adesão aos chamados “telemóveis inteligentes” está a dar-se a um passo mais lento do que nos restantes países, o que pode refletir a denotada quebra no poder de compra dos portugueses.

A IDC perspetiva que, em 2017, estejam à venda em Portugal cerca de três milhões de smartphones, e menos de um milhão de telemóveis tradicionais. Estes valores são concernentes ao número de dispositivos enviados para o retalho pelos fabricantes.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor