Brexit: Eleitores votam pela saída do Reino Unido da União Europeia

e-Regulação

Numa reviravolta face às primeiras projeções, os resultados do referendo no Reino Unido sobre a permanência na União Europeia deixaram o mundo perplexo: os eleitores votaram pela saída.

A Europa acordou esta manhã com estupefação perante os resultados preliminares, que foram avançados pelas televisões britânicas esta madrugada. O Brexit venceu e agora teme-se um efeito devastador na economia, que poderá pôr em causa as operações internacionais de muitas empresas portuguesas.

No sector tecnológico, são várias as empresas nacionais que têm sede fiscal no Reino Unido e até aqui beneficiaram da pertença do país à Uniao Europeia. A libra inglesa já estava a cair 12% face ao dólar uma hora antes da abertura dos mercados, atingindo mínimos de trinta anos.

O primeiro-ministro David Cameron garantiu que seguiria a vontade dos eleitores, embora o referendo não seja vinculativo – o parlamento terá de aprovar a saída.

Coloca-se agora outra questão: a Escócia votou maioritariamente pela permanência na União Europeia e poderá agora decidir sair do Reino Unido. Um novo referendo sobre o tema não está posto de parte, visto que o país pretende ficar na UE.

Os resultados imediatos do Brexit vão refletir-se negativamente no euro e na libra, o que levará a uma valorização do dólar. Não é propriamente uma boa notícia para a economia norte-americana nem para as suas gigantes tecnológica, que fazem a maior parte das receitas fora de portas. Um dólar forte tem tendência a penalizar as exportações dos Estados Unidos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor