Brexit: Berlim começa a conquistar talentos de TI

Negócios

O Brexit, que implica a decisão do Reino Unido em deixar a União Europeia, “promete” ter um sério reflexo a economia, nomeadamente no setor das Tecnologias da Informação. Segundo um recente trabalho da Reuters, o número de trabalhadores do setor financeiro local está já a procurar emprego no crescente setor de tecnologia financeira em Berlim.

As fontes foram várias startups londrinas que falaram à Reuters.

Aliás, a agência noticiosa admite que a capital da Alemanha está a lutar para se posicionar como centro do setor de tecnologia financeira e lar de 70 empresas. Feitas as contas, são mais que o dobro do número em Frankfurt, apontado como o tradicional centro financeiro do país.

Na mesma reportagem, os empregadores dizem que é mais fácil atrair executivos para Berlim do que fazer com que as empresas se mudem pra Frankfurt, com potenciais talentos atraídos por custo de vida acessível, menos tempo de viagem e o uso disseminado do inglês.

Tivemos mais de 50 candidatos séniores de Londres nas últimas seis semanas”, disse à Reuters o cofundador e sócio administrativo da empresa de tecnologia financeira FinLeap, Ramin Niroumand.

Dizem ainda que cerca de 70% destes candidatos tinha um histórico em serviços financeiros, disse a FinLeap, acrescentando que convidou 20 para uma entrevista até o momento e ofereceu empregos a cinco deles.

Em 2015, Berlim detinha uma força de trabalho no setor financeiro de 13 mil pessoas, um quinto do tamanho do setor no Reino Unido, que emprega 61 mil pessoas, segundo a Ernst & Young.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor