Box adia IPO devido a instabilidade do mercado

Negócios

A empresa Box, provedora de armazenamento cloud que no passado mês de março apresentou a sua IPO, vai adiar a sua estreia no setor público, que certamente acontecerá somente em 2015, devido a instabilidades de mercado. O co-fundador e diretor executivo da tecnológica californiana, Aaron Levie, conseguiu adquirir alguma flexibilidade financeira em julho, altura em

A empresa Box, provedora de armazenamento cloud que no passado mês de março apresentou a sua IPO, vai adiar a sua estreia no setor público, que certamente acontecerá somente em 2015, devido a instabilidades de mercado.

box

O co-fundador e diretor executivo da tecnológica californiana, Aaron Levie, conseguiu adquirir alguma flexibilidade financeira em julho, altura em que deitou a mão a um investimento de 150 milhões de dólares, o que valeu à Box uma avaliação de 2,4 mil milhões de dólares, depois de ter procrastinado, em maio, a sua oferta pública de aquisição, visto que o mercado tecnológico atravessa mares conturbados.

A empresa especializada em armazenamento cloud planeara ir a público no primeiro dia de setembro, de acordo com o que fora avançado em julho por uma fonte próxima do assunto. A Box decidiu esperar pela estreia da chinesa Alibaba na Bolsa nova-iorquina, para então tomar uma decisão, e embora as ações da titã do comércio digital tenham beneficiado de um enorme crescimento nos primeiros momentos após os seus primeiros passos na esfera das empresas públicas, o mercado norte-americano das tecnologias sofreu uma íngreme queda não muito tempo depois.

Ashley Mayer, uma porta-voz da empresa, afirmou que os planos da Box para ir a público mantêm-se. Contudo, será sensato, disse Mayer, esperar pela melhor altura e pela  estabilização do mercado.

No dia 24 de março, a Box submetera uma IPO no valor de 250 milhões de dólares. Nesse mesmo mês, a empresa revelara que as despesas de marketing registadas no último ano fiscal subiram 73 por cento, para os 171,2 milhões de dólares, comparativamente ao período anterior. Este valor supera em 38 por cento as receitas da Box, o que assustou alguns dos investidores.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor